Informação Histórica


“Eu nunca pensei que estaria fazendo isso de novo” disse Brian May sobre a primeira turnê de Queen e Paul Rodgers em 2005. “Eu sempre estive contra a idéia de colocar alguém lá tentando personificar Freddie de qualquer maneira. Então de repente eu estou olhando para este cara que não faz sentido algum em tomar o lugar de Freddie. Ele chegou do sua própria carreira musical e nós somos capazes de reinterpretar essas cações com alguém que nos entende – as músicas soam como algo novo”

A colaboração entre os membros do Queen, Brian May e Roger Taylor e o membro formador do Free e Bad Company o cantor/compositor Paul Rodgers foi sedimentada no final de 2004 quando May, Taylor e Rodgers tocaram juntos pela primeira vez de novembro daquele ano, no UK Music Hall of Fame em Londres. Naquela noite quando Queen foi indicado pela primeira vez ao UK Music Hall of Fame, eles serviram um coquetel de hinos “We Will Rock You” “We Are The Champions” e fecharam o show com “All Right Now”.

“havia uma química natural entre nós quando tocamos juntos aquela noite” disse Rodgers. “ A idéia tomou cota de nós para fazer algo junto depois, e o momento tomou vida própria.

Roger Taylor notou “ Paul é uma pessoa que influenciou muitos grandes cantores em algum momento, e Freddie era uma grande fã dele. Eu sempre esperei que nós fizéssemos turnê novamente, e eu vibro porque estamos fazendo. Depois de tudo, é nossa profissão. È o que fazemos e no que somos bons.

Em 2005 Queen e Paul Rodgers fizeram a primeira turnê juntos, tocando 32 shows de bilheteria esgotada através da Europa e UK, terminando com um espetacular e emocionante concerto em Londres no Hyde Park.

O jornal “The Independent” em Londres disse “ Tudo certo agora – mesmo sem sua Rainha Assassina (em referencia as canções All Right Now e Killer Queen)”. Havia um tipo de mágica quando Queen tocou seu primeiro concerto desde 1986… Rodgers é um bom front-man… Queen ainda mantém seu tratamento majestoso”

“…Uma noite maravilhosa que entra no rank de melhor concerto do ano” adicionou o jornal The Guardian do Reino Unido.

Tamanho foi o sucesso da turnê, que Queen continuou na primavera de 2996 com 23-shows numa turnê nos EUA e Canadá e umas datas no Japão.

A turnê foi seguida pelo lançamento do CD e DVD do show ao vivo “Return of the Champions” o qual ficou em Nº 1 de vendas no Reino Unido

Agora com seu primeiro álbum gravado junto no forno – a primeiro algum que carrega o nome Queen desde as sessões de Freddie Mercury – Queen e Paul Rodgers estão voltando para a estrada para uma turnê extensiva que irá a 14 países na Europa, e Reino Unido, com concertos no Norte, Leste, Sudeste e Oeste Europeu. Está em expectativa o retorno ansioso para a América do Sul, palco de um dos mais históricas turnês e recordes do Queen no começo dos anos 80.

O seu álbum ainda está para ser escolhido o título, está programado para lançamento no dia primeiro de setembro, duas semanas antes do começo da turnê.

A Queen & Paul Rodgers turnê de 28 shows levará a banda no Norte, Centro, e Sudeste europeu, e no Reino Unido, e é esperado terminar no fim do ano com o retorno à América do Sul nas sua mais histórica turnê no início dos anos 80.

A turnê tem início no meio de Setembro na Rússia com duas datas no Moscow’s SCO Olympic Arena, e então segue passando pela Alemanha, Bélgica, França, Itália, Suíça e Holanda antes de chegar no Reino Unido no começo de outubro para seis shows incluindo em Londres no 02 Arena no dia 13 de outubro.

Os shows no Reino Unido levam a banda a tocar também em Nottingham, Glasgow, Cardiff e Birmingham com uma data final em Liverpool Arena no dia 18 de Outubro, antes de seguir para Sérvia, Hungria, Espanha e Áustria para mais sete shows.

As músicas no novo álbum Queen+Paul Rodgers são inéditas compostas por May, Taylor e Rodgers durante o final 2007 e começo 2008. ‘Say It’s Not True’, previamente lançada no final do ano com Queen + Paul Rodgers como um especial para o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS para download da campanha de Nelson Mandela’s 46664 HIV AIDS caridade que será inclusa no álbum. Mais o primeiramente para o Álbum do Queen – uma versão cover.

Queen se formou em 1971 e passou os 20 anos seguidos compondo e gravando discos multi-platinados como News of the World, The Game (#1 por cinco semanas), A Night at the Opera, Classic Queen e Live Killers. Segundo o livro “British Hit Singles & Album” publicado pelo Guinness World Records, Queen recentemente bateu os The Beatles como mais sucedido artista na história do rank do Reino Unido. Eles ficaram 1,322 semanas nos ranks britânicos de discos, 29 semanas a mais que os The Beatles e 42 semanas a mais que Elvis Presley.

Assim como em Junho do ano passado, segundo o RIAA, Queen vendeu mais de 31.5 milhões de discos no EUA, colocando os no rank de 50º maior artista em vendas nos Estados Unidos. Dave Grohl e Taylor Hawkins do Foo Fighter indicaram o Queen no Rock and Roll Hall of Fame em 2001.

Nenhum outro artista levou três bandas para sucesso internacional e uma indicação ao Grammy pela carreira solo. A voz de Paul Rodgers é o que se chama Rock de platina e como um multi-instrumentalista e compositor ele compôs e produziu e gravou grandes hits do Radio. Ele começou a explodir na cena da música com 18 anos com “All Right Now” co-escrita por Rodgers quando estava no Free. A música ficou em #1 e atingiu vinte territórios e nos anos 90 foi agraciada como Multi Million Award pela Indústria Britânica de Música por alcançar dois milhões de vezes executadas nas rádios britânicas. ASCAP também reconheceu “All Right Now” por passar de três milhões de execuções em rádios nos Estados Unidos. Os membros do Queen sempre citaram o disco do Free “Fire and Water” como “uma de nossas bíblias quando estávamos começando”.

Em 1973 Rodgers formou o Bad Company. Como o principal compositor ele escreveu, produziu e gravou seis discos de platina em cinco anos. Incluindo os sucessos globais como “Feel Like Makin’ Love”, “Rock & Roll Fantasy”, “ Shooting Star” e “Bad Company”. Rodgers tocava guitarra e piano várias vezes nessas gravações. Nos EUA, 10 dos seis ainda geram vendas de 500,000 cópias anualmente – 20 anos após serem lançados.

Participou também Rodgers com o guitarrista Jimmy Page no meio dos anos 80 com a banda The Firm. Eles lançaram dois CDs com os singles “Satisfaction Guaranteed” e “Radioactive” compostas por Rodgers e tiveram duas grandes turnês mundiais.

Respeitado por seus companheiros, ele já trabalhou com uma grande gama de músicos incluindo: Jeff Beck, Joe Walsh, David Gilmour, Eric Clapton, Joe ****er, Charlie Watts, Bill Wyman, Deborah Bonham,The Four Tops, Bryan Adams, Slash, The Answer, Roger Daltrey, Alice Cooper, Sam Moore, Howlin’ Wolf guitarrista do Hubert Sumlin, guitarrista do Elvis, James Burton, The Trans Siberian Orchestra e a lista continua. O ultimo lançamento em CD/DVD de Rodgers foi “Live in Glasgow,” entrou nos ranks mundiais e foi agraciado com disco de Ouro em apenas 4 meses. Em 2008 ele celebra sua carreira de 40 anos como artista gravando.

Os shows de Queen + Paul Rodgers apresentam canções dos dois catálogos bem como material do novo disco. O set list é certo de um show com persuasão com os mega hits do Queen como “Crazy Little Thing Called Love” e “Another One Bites the Dust” mais “We Are The Champions” e “We Will Rock You” ambos hinos mundiais, e os seis minutos de “Bohemian Rhapsody” a qual entrou no top dez duas vezes: primeiramente no seu lançamento em 1976 e novamente em 1991 quando lançada na passagem de Freddie Mercury. Os shows certamente irão apresentar os hits de como Rodgers’ “All Right Now” “Can’t Get Enough” “Feel Like Makin’ Love” e “Wishing Well”

Nos últimos sete anos Queen também desenvolveu o bem sucedido e lançaram o seu musical batedor de recordes “We Will Rock You” no mundo todo, em parceria com Robert De Niro’s Tribeca Productions e Phil McIntyre Entertainment. Agora em seu sexto ano de ingressos massivamente vendidos anualmente em Londres, está também crescendo pelo mundialmente. Atualmente sendo apresentado em Toronto, Colonia e Viena, e marcado para a Itália, com bem sucedidas apresentações na Espanha, Austrália, Rússia, Suíça, e África do Sul. Uma nova versão do show está presente numa turnê na Ásia, abrindo em Cingapura e Hong Kong nos próximos meses. Para marcar, mais de seis milhões de pessoas já viram a produção.

Entre eles, Queen e Paul Rodgers lançaram mais de 50 discos durante suas longas carreiras e venderam mais de 300 milhões de álbuns.


Deixe um comentário: