O Asteróide

O “Asteroid 17473” tem agora um apelido: “Freddiemercury”. Uma homenagem do Minor Planet Center ao lendário cantor que completaria, esta segunda-feira, 70 anos.

É uma “shooting star” ou um asteróide? É Freddie Mercury

No dia em que celebraria 70 anos, Freddie Mercury recebeu uma prenda especial dos cientistas do Minor Planet Center, nos Estados Unidos. A organização da União Astronómica Internacional decidiu eternizar (ainda mais) o nome do lendário vocalista dos Queen, dando-o a um asteróide descoberto em 1991 – ano em que o cantor morreu.

A notícia foi divulgada através de uma mensagem vídeo pelo guitarrista dos Queen, Brian May, durante uma festa em honra do cantor, na Suíça. O ex-companheiro de banda de Freddie Mercury, também doutorado em astrofísica, disse que este asteróide é “apenas um ponto de luz, mas um ponto de luz muito especial”.

O agora “Asteroid 17473 Freddiemercury” viaja entre as órbitas de Marte e Júpiter, a cerca de 500 milhões de quilómetros da Terra. De acordo com May, pode ser visto da Terra, mas só com um poderoso telescópio. A sua órbita, ligeiramente elíptica, nunca se aproxima a menos de 350 milhões de quilómetros da Terra, o que significa que o corpo celeste não representa um perigo iminente para o planeta.

Freddie Mercury junta-se assim a uma longa lista de personalidades que dão nome a corpos celestes. Antes do vocalista dos Queen, Davie Bowie, Frank Zappa, Bruce Springsteen, entre outros, baptizaram outros asteróides.

Fonte: http://rr.sapo.pt


Deixe um comentário: