Garden Lodge

Garden Lodge – O auge de uma imensa dedicação


Fachada atual do Garden Lodge


Freddie comprou o Garden Lodge em 1980, mas sua total transformação levou algum tempo. Quando comprou a casa, ela estava em estado lamentável, dividida em duas, para acomodar famílias diferentes e o objetivo de Freddie era restaurá-la para que voltasse a ser uma casa grande.


Ilustração por computador de como seria o Garden Lodge


A casa inicialmente, era uma propriedade de 2 andares e 8 dormitórios, com uma ampla sala no andar de cima, o qual o antigo dono usava de estúdio. Esta, além de outra sala, foi transformada por Freddie em sua suíte, com painéis em mogno e um closet espelhado, além de banheiros geminados. No closet e em um dos banheiros, incorporou sua versão do teto do Rainbow Room, na Biba e o efeito arco-íris foi criado por 3 interruptores escondidos que quando ligados funcionavam com luzes ocultas fluorescentes, cobertas com diversos filtros coloridos e ao girar os botões, a intensidade da cor variava. O acesso a suíte era do patamar elevado, por meio do closet. No centro da sala havia um puff octagonal estofado com cetim de cor reme. Essa sala, com sua varanda diretamente acima da sala de estar, tinha vista para o jardim de rosas, na parte da frente da casa, além da pérgula coberta com glicínias. Freddie tinha 2 banheiros ao lado do closet e usava mais o menor deles e era o único cômoda da casa que não tinha janela para fora.. Ele utilizou alguns azulejos japoneses, colocando-os aleatoriamente em torno da banheira. O revestimento das paredes era feito com papel parede verde sálvia á prova de vapor. O segundo banheiro, em frente, era o maior e com acabamento em mármore. Era lá que ficava a Jacuzzi, chuveiros, além de duas pias de lavabo ovais, encaixadas em uma penteadeira especialmente encomendada com torneiras de uma liga de cobre e zinco.


Freddie em sua Jacuzzi


Os banheiros eram como o restante da casa, cheio de objetos de arte que Freddie acumulou com o passar dos anos. O quarto de dormir de Freddie incorporava não somente a cama dele, do lado esquerdo da entrada, como também uma área de lounge. Havia uma chaise longue eduardiana, uma poltrona Luís XIV e um moderno sofá de 2 lugares para receber os amigos. A cabeceira da cama era embutida na parede e seguia o mesmo padrão de madeira do closet. Em cada lado da cama havia 2 cômodas com gavetões que ele tinha mandado fazer. Havia cristaleiras francesas com mais ou menos 1,5 metro de altura, contendo diversas peças de porcelana, cristal, objetos de arte, caixas Lalique e caixas japonesas laqueadas.


Desenho de como seria a parte superior do Garden Lodge


Uma das colchas decorativas para sua cama pode ser vista ao ver o vídeo Slightly Mad, que era feito com milhares de penas de avestruz tingidas com diversas cores.


Freddie no clipe Slightly Mad com a colcha de penas


Nas paredes do patamar, ele usou alguns dos seus discos de ouro e platina para cobrir a parede, sem deixar que nenhuma parte da cobertura original da parede aparecesse sob os vários discos emoldurados.

Além do patamar principal, havia diversas salas. Uma delas era a biblioteca, aos pés da escadaria que levava ao quarto de Freddie, decorada com papel parede que ele comprou no Japão. Da janela da biblioteca havia uma vista direta para baixo, do caminho do jardim até o portão da frente da casa de Logan Place.

Havia a suíte principal dos hóspedes, um quarto grande e quadrado, além de um closet e um banheiro que se conectavam ao quarto, estes enfeitados com mármore cor-de-rosa. A suíte tinha uma série de gravuras surreais de Dali sobre o tema de Hades nas paredes. A suíte dos hóspedes tinha a melhor vista da casa, tanto para o lago de peixes quanto para o gramado com suas magnólias na frente e para a estufa do outro lado.


Visão de como seria a suíte dos hóspedes anexa


As escadas desciam até uma grande sala de estar feita para que parecesse inda maior, com seu teto alto de quase 5 metros e seu chão de assoalho polido. Com cerca de 8 por 9 metros, essa sala era dominada por imensas janelas.

O antigo estúdio de pintura foi transformado em 3 salas de estar distintas, entre elas a área mais usada por Freddie na casa, com uma grande lareira de mármore com um sistema de imitação de lenha à gás que produzia um efeito visual certo e temperatura cálida. Em um dos lados havia um televisor 28 polegadas com um sofá de 4 lugares, além de 2 cadeiras confortáveis com uma mesa baixa japonesa em frente a elas, sobre a qual ficava um gato selvagem de prata, além de diversos livros de luxo e cinzeiros de porcelana. Duas luminárias ficavam nas mesas, uma em cada extremidade desse sofá principal.


Visão de como seriam as salas do Garden Lodge


Na frente desse sofá, havia uma suíte-sala de visitas de um período imperial, com um sofá e 4 cadeiras acolchoadas em tom verde pálido e dourado. O piano no qual Bohemian Rhapsody foi composta estava no canto da sala, perto da janela e cobrindo a parte de cima dele, havia um arranjo de uma galeria repleta de fotografias de amigos e gatos com molduras de madeira polida e prateadas. No canto, voltada para o piano, estava uma cristaleira de mogno, com cerca de 2,5 metros de altura, cheia de itens de aparelhos de jantar de porcelana Meissen. O outro móvel na sala de visitas era um armário de nogueira. Havia tapetes no chão. Onde quer que houvesse espaço, havia aparadores franceses contra as paredes, todos com algum vaso ou ornamento caro em cima. Nas paredes pintadas em pátina estavam penduradas várias pinturas. Freddie odiava iluminação no alto, sendo assim, colocou ao redor da sala, muitas luminárias de mesa.

Ao atravessar a entrada principal até a sala de estar, pendurado na parede oposta, perto da janela, um vestido de mulher, em tamanho real, enquadrado. Era a roupa utilizada por Montserrat Caballe logo que se tornou uma estrela musical, cantando no papel de Lucrecia Borgia, vestido esse que foi dado pela própria Montserrat.


Vestido da Montserrat na parede ao fundo da foto


Portas duplas se abriam da sala de estar para o hall de entrada da casa. Havia uma bela mesa de centro, no meio do hall, sob o candelabro de porcelana e no lado oposto uma escrivaninha com a parte superior em couro verde.

Outras portas duplas conduziam diretamente da sala de estar até a sala de entretenimento, comumente chamada de sala japonesa. Nesta sala, além de gravuras e objetos japoneses estava exposta sua grande coleção de quimonos. Janelas francesas levavam a um jardim, onde através do gramado, outras portas conduziam à estufa e depois à própria casa de Mews.

Havia outras duas entradas no hall, com a primeira levando ao pequeno vestiário lá em baixo e a outra entrada geminada conduzindo a sala de jantar, onde Freddie permitiu que a imaginação criasse asas. As paredes pintadas de amarelo forte. Os objetos de madeira em tom verde escuro. A rosa do centro do teto, em gesso, foi pintada em várias cores (lilá, vermelho, roxo e verde) para criar um efeito exótico e tropical. Foi usado folha de ouro em muitas portas. A porta de trás da sala era repleta de janelas do chão ao teto com vista para fora. As janelas da sala eram cobertas com cortina verde escuro para combinar com os objetos de madeira. Uma mesa para 10 pessoas era decorada com toalhas, algumas de linho branco sem estampa e outras delicadamente bordadas com pequenos temas florais. Havia uma cristaleira do império francês contendo um imenso aparelho de jantar entre outros tesouros. Na parede diversas pinturas de Rudi Patterson.

Uma das quatro portas conduzia ao cômodo mais utilizado da casa: a cozinha. O piso era de ladrilho de cerâmicas quadradas em preto e branco, com uma borda verde escuro. Os armários da cozinha eram em tom vermelho escuro. A cozinha tinha uma área de preparação no centro, como se fosse uma ilha, projetado para acomodar uma adega, 4 armários e 2 gavetas que continham tudo que era necessário de utensílios de cozinha. Havia também uma grande pia dupla sob a janela, uma máquina de lavar louça sob a pia, um fogão embutido de 4 bocas e 3 fornos, uma máquina de fazer gelo e um microondas. Em um dos lados, havia uma área reservada ao café da manhã, com lugar pra 6 pessoas.


Visão de como seria a cozinha do Garden lodge


Saindo da cozinha, havia uma lavanderia, com uma máquina de lavar roupas industrial, uma secadora de roupas e a geladeira para bebidas, e dali uma porta dos fundos que conduzia a uma passagem lateral. Nessa área Freddie construiu uma adega para guardar seu enorme estoque de vinhos.

Apenas 2 portas na casa eram para uso dos felinos, as da lavanderia e da cozinha, nas quais Jim Hutton colocou portinholas para entrada e saída dos gatos.
O jardim era um oásis de um terço do terreno, um pedacinho do tão querido Japão de Freddie, e lugar que vivia em constante mudança, contava com uma lagoa para sua coleção de carpas japonesas koi.


Parte do jardim japones



Texto adaptado do livro: Freddie Mercury – Memórias do homem que o conhecia melhor – Peter Freestone e David Evans
Fotos e figuras retiradas do site: www.queenheaven.it


Fotos do Garden Lodge após falecimento do Freddie


Mary em alguns ambientes do Garden Lodge


9 comentários:

  1. lindo mesmo e quem ja se foi freddie mercury e Jim Hutton oque ficou ja nao importa mais!!

  2. Nelly Janice Oliveira em 27/11/2014 às 22:36
  3. Eu ADORO os queen ainda bem quem essa casa é preservada.
    Pena nunca ter visto um comcerto dos THE QUEEN.:'( <3 😡

  4. Gonçalo em 21/04/2014 às 13:08
  5. essa casas é mesmo um paraíso, foi cenário de muita coisa boa e ela merece ser preservada como um patrimônio artistico cultural em honra de freddie mercury. descanse em paz bom homem.

  6. alessandra em 17/02/2013 às 5:08
  7. A casa!!! ele poderia estár aqui, se na época tivessemos os recursos que temos hoje…te amo e sempre amarei saúdades…pena que não consegui conhecer pessoalmente.

  8. EDNA em 03/04/2012 às 18:40
    • Olá,sou nova aqui..mas apesar de ler,pesquisar,ver tudo sobre o Freddie,eu acho que ele não morreu,não coisa louca de fã,pra mim ele estava com tuberculose,perdeu muito peso mesmo,e já ricasso,resolveu morrer para a música… Eu sei que muitos podem me achar louca,PORQUE SÓ ELE DA BANDA PEHOU AIDS??? Tantos da época,que são hoje casados com parceiros do mesmo sexo "Helton Jhon" e muitos outros…Jim namorado de Freddie morreu em 2010,mas foi de câncer,e tinha o vírus do HIV,FORAM 23 ANOS COM AIDS…
      Freddie está vivo sim….Todo cantor muito amado o corpo é sempre cremado….E se Freddie etá vivo mesmo, deve ser um senhor de 66 anos muito lindoooooooooooo…..vivendo como pessoa normal,saindo,passeando,etc….. FREDDIE EU TE AMO………PRA MIM AUTÓPIA DELE FOI FORJADA……

    • janne em 21/06/2012 às 20:02
      • Mas Janne por que ela forçaria sua própria morte sendo que ele amava cantar? Como você disse "…já ricasso,resolveu morrer…", você não acha que nesses quase 21 anos o dinheiro dele já teria acabado? E onde ele estaria morando já que ele deixou sua ex-casa de testamento para Mary

      • Verônica em 12/10/2012 às 22:14
      • Sabe aquele saquinho que você colocou na água e tomou?… Não era chá.

      • roberto mariani em 02/01/2013 às 20:59
  9. karen layane em 05/03/2012 às 10:39
  10. A casa é linda muito bonita,pena que ele faleceu

  11. Luiz H piffer em 15/06/2011 às 11:28

Deixe um comentário: