Queen

Bom amigos, vou iniciar minha coluna que vai falar sobre todos os aspectos técnicos, histórias e tudo relacionado aos álbuns da banda, falando sobre o primeiro álbum, o Queen I.

A história do Queen I nos remete a 1972 e aos estúdios De Lane Lea, onde Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e o recém recrutado John Deacon, ganharam o direito a gravar uma demo no estúdio com o intuito de testar os novos equipamentos do mesmo, este estúdio que já havia abrigado inúmeras gravações de artistas como The Who, Paul McCartney, Rolling Stones. Esta demo  foi produzida por Louie Austin e  5 músicas foram gravadas: Keep Yourself Alive, Jesus, Liar que era uma variação de Lover, canção do Wrecage ( antigo grupo de Mercury ), Great King Rat e The Night Comes Down.

Esta demo foi intensamente divulgada, porém somente Barry e Norman Sheffield ( produtores  e donos do estúdio Trident) se interessaram pela banda, convidando a mesma para gravar nos horários “mortos “do estúdio, das 3 as 7 da manhã, onde ninguém queria alugá-lo. Durante este período Paul McCartney gravava o seu álbum Red Rose Speedway. O Trident designou para a produção do álbum John Anthony, produtor residente do estúdio,cuja voz aparece em Modern Times Rock and Roll e o engenheiro de som iniciante Roy Thomas Baker, que acompanharia a banda por um longo período .

As sessões se iniciaram em Julho de 1972 e se estenderam até Janeiro de 1973, sempre gravando de madrugada, inclusive boa parte do resultado final foi atribuído pela própria banda a estas condições de gravação. A banda queria aproveitar a maioria das faixas gravadas na demo, considerando-a de boa qualidade, porém John Anthony não quis, não é a toa que eles despediriam John Anthony para a gravação do segundo álbum, somente tendo sido  a muito custo aproveitada no álbum a faixa The Night Comes Down, a única faixa do disco composta já com John Deacon no seu Line-up,  todas as outras foram compostas com outros baixistas, o restante eles tiveram que regravar.

Keep Yourself Alive foi regravada 6 vezes, até chegar na sua versão definitiva o que ocorreu somente depois da entrada de Mike Stone para auxiliar Roy Thomas Baker na engenharia de som, Brian foi quem mais lutou por esta versão sendo praticamente só dele o veto às outras 6 versões, a versão do De Lane Lea tem um violão ao invés da guitarra na sua introdução.

Doing All Right é uma parceria de Brian e Tim Staffel nos tempos de Smile , o solo executado nas apresentações ao vivo  de Son and Daughter foi inicialmente desenvolvido na canção Blag do Smile e só apareceu definitivamente no estúdio em Brigthon Rock, do terceiro álbum da banda Sheer Heart Attack .

O disco é considerado um dos mais pesados da banda, com grande influência das bandas de Heavy Metal da época, tais como Led Zeppelin e Black Sabbath, alem de vários elementos que se tornariam a marca registrada da banda: camadas de guitarra, camadas de vozes, arranjos primorosos de piano e letras que falavam sobre religião, angústias, medos, mundos imaginários  se diferenciando bastante da temática vigente na época .

Foram lançadas ao todo 10 faixas :

Keep Yourself Alive
Doing Allright
Great King Rat
My Fairy King
Liar
The Night Comes Down
Modern Times Rock and Roll
Son and Daugther
Jesus
Seven Seas of Rhye

Basicamente o set-up da banda era:

Brian May: Guitarra Red Special e Violão Hairfred

John Deacon: Baixo Fender Precision

Roger Taylor: Kit Ludwig

Freddie Mercury: Piano Bechstein, este piano tinha quase 100 anos de idade e era uma grande vedete do estúdio, vários músicos gravaram no Trident por causa deste piano, inclusive os Beatles gravaram seu mega sucesso Hey Jude no Trident com Paul tocando neste Bechstein .

 


 

Qualquer duvida tipo:
Quem tocou?, onde
?, o que usou?, quem produziu?
Podem escrever pra mim que responderei.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Sua pergunta

 


PERGUNTAS E RESPOSTAS?

01|

Enviada por: Guilherme Albuquerque Cavalcante

Nome de Usuário no QN: Guiga_queen

Pergunta: Quais foram as gravadora que o Queen passou desde o primeiro álbum até o ultimo?


RESPOSTA: Caro Guilherme Na Inglaterra Desde Queen I até A Kind of Magic ( EMI ), The Miracle, Innuendo e Made in Heaven ( Parlophone ), que nada mais é que um selo dentro da própria EMI, criado no inicio para gravações de Jazz e depois utilizada para musica POP também .
Nos EUA : De Queen I até Hot Space ( Elektra ), de The Works até The Miracle um polêmico contrato com a Capitol, e desde Innuendo até os dias de hoje Hollywood Records .
Um Abraço
Marcelo Facundo

02|

Enviada por: Rodrigo

Nome de Usuário no QN: rodrigoreisfontes

Pergunta: Tenho um bootleg com algumas sessões da BBC no Langham Studios e no Maida Vale Studios que contém algumas faixas do álbum Queen I. Gostaria de saber mais sobre essas gravações, se elas são demos ou se são as versões finais oficiais?


RESPOSTA: Boa pergunta Rodrigo, as sessões da BBC eram sessões onde a rádio convidava os artistas cedia as horas de estúdio e a banda gravava suas musicas para depois serem transmitidas exclusivamente pela rádio, não eram gravações ao vivo elas eram cheias de overdubs, portanto não eram demos e sim gravações oficiais. O Queen foi a banda que mais soube aproveitar esta situação gravando versões diferentes, daquelas presentes nos álbuns originais, fazendo com isso um convite ao público para seus shows, pois o publico saberia que podia encontrar uma versão diferente ao vivo, o Queen gravou na BBC musicas dos álbuns (Queen, Queen II, Sheer Heart Attack e News os the World) as sessões do Maida Vale são as de Sheer Heart Attack e News of the World as demais foram gravadas no Langham .
Espero ter esclarecido sua dúvida
Um Forte Abraço
Marcelo Facundo

03|


Enviada por: Leonardo Pereira

Nome de Usuário no QN: Hitman

Pergunta: Seven Seas Of Rhye” tem quantas versões ?


RESPOSTA: Tem somente as duas que nós conhecemos, uma que saiu em Queen e outra que saiu em Queen II, na verdade ela ainda não estava pronta em Queen, mas por pressão de John Anthony eles resolveram gravá-la assim mesmo, gravando somente uma vinheta da canção. Quando foram gravar Queen II, a banda resolveu terminá-la e regravá-la, a idéia inicial inclusive era que ela fosse a primeira faixa de Queen II, como se um álbum fosse a continuação do outro e estivessem executando a mesma faixa
Um Forte Abraço
Marcelo Facundo

04|


Enviada por: Rafael Leiróz

Nome de Usuário no QN:rleiroz

Pergunta: Li em algum lugar que “Seven Seas”, em sua versão instrumental, somente foi lançada no Queen I porque a versão completa e consagrada da canção não estaria pronta a tempo. É verdade?

RESPOSTA: Caro Rafael, isso mesmo como já citada na pergunta do nosso amigo Leonardo, foi isso mesmo e foi gravada por pressão do produtor John Anthony.
Abraços
Marcelo Facundo

05|

Enviada por: Rafael Leiróz

Nome de Usuário no QN: rleiroz

Pergunta: É verdade que o “sobrenome” Mercury substituiu Bulsara por conta da “Mother Mercury” de “My Fairy King”? Qual o motivo?


RESPOSTA: Isso mesmo Rafael, não se sabe a razão mais enquanto a banda gravava My Fairy King, Mercury afirmou que dali em diante se chamaria Freddie Mercury em homenagem a Mother Mercury da faixa, tanto esta faixa , como Seven Seas of Rhye e Lily of the Valley, fazem menção ao fictício mundo de Rhye, criado pelo próprio Freddie Mercury, ninguém ainda explicou qual o significado deste mundo.

Abração
Marcelo Facundo

06|

Enviada por: Guilherme Albuquerque Cavalcante

Nome de Usuário no QN: Guiga_queen

Pergunta: As seções de estúdio eram no UK ou no EUA?


RESPOSTA: Ola Guilherme, estas seções eram sempre em UK, como escrito na resenha no Queen I, elas foram gravadas no Trident e no De Lane Lea, a única vez que o Queen gravou em território americano, foi no álbum The Works, onde gravaram no lendário Record Palnt.
Um Forte Abraço
Marcelo Facundo

07|

Enviada por: Rodrigo

Nome de Usuário no QN: rodrigoreisfontes

Pergunta: Porque a música “Mad The Swine” não foi lançada em 1973 junto com o disco Queen I?

RESPOSTA: Caro Rodrigo, houve muita polêmica a banda queria lançá-la, pois acreditava bastante nela, mas Roy Thomas Baker ( Engenheiro de som e co-produtor ) vetou a inclusão dela, acredita-se que por dois motivos por ela assim como Jesus ser de cunho religioso( ela também fala sobre Jesus ), e porque Roy não gostou da sonoridade da percussão .Ela só sairia em 1991 como lado B do single Headlong do álbum Innuendo.
Abraços
Marcelo Facundo

08|

Enviada por: Alcides Maia

Nome de Usuário no QN: Maia

Pergunta: Quando o Queen estava gravando seu primeiro álbum foram lançadas sob o nome de Larry Lurex as faixas I can’t hear music e Going back. Então eu pergunto, elas foram lançadas como singles antes do lançamento do primeiro álbum? Quais integrantes do Queen tocam nela? E porque usaram esse nome?


RESPOSTA: Boa Pergunta Alcides. Elas foram sim lançadas como single I Can Hear Music no lado A e Going Back no B, atendendo a um convite de Robin Cable, assistente de Phil Spector, Robin estava visitando os estúdios Trident e ficou impressionado com a voz de Freddie, pedindo para ele gravar este single para ele,utilizando a técnica do wall of sounds, que mais tarde seria utilizada em “Funny How Love Is” de Queen II a principio seria somente I Can Hear Music, depois eles resolveram fazer Goin Back também.Freddie( que na época ainda não era Mercury ) então requisitou para as sessões seus então companheiros de banda Brian May e Roger Taylor para as gravações, como não se tratava de uma gravação do Queen eles preferiram utilizar o nome Larry Lurex and the Voles from Venus, num trocadilho a Gary Glitter e a Ziggy Stardust and the Spider from Mars de David Bowie, porem no final resumido para Larry Lurex.

Espero ter esclarecido Alcides
Um Abraço
Marcelo Facundo

09|

Enviada por: Emanuella Gomes ribeiro

Nome de Usuário no QN: manu92

Pergunta: O que o Freddie quis expressar na música “Great King Rat”?

RESPOSTA: Ola Emanuella. Esta é uma pergunta difícil de responder, Freddie faz menção a vários termos religiosos, como Bible, Great Lord, porem é de difícil interpretação, acredita-se que algo relacionado ao julgamento de outras pessoas, uma amostra da idéia que Freddie expôs em Bohemian Rhapsody, porem como citado acima não se sabe bem ao certo .
Obrigado Emanuella.
Abraços
Marcelo Facundo

10|

Enviada por: Paulo

Nome de Usuário no QN: Stalr

Pergunta: Tinha uma parte na musica Keep Yourself Alive que “Ela vai roubar seu tempo e dinheiro…”. A quem Brian May se referia?

RESPOSTA: Ola Paulo tudo bem? Na verdade Paulo  a letra fala, “Eu vou pegar todo o seu tempo e dinheiro, e querida você vai sobreviver”. A letra acredita-se que Brian escreveu inspirado por todos os insucessos que ele teve com outras bandas anteriormente ao Queen, e mantenha-se vivo é uma forma de ele mostrar que tinha superado aos traumas e estava pronto pra outra com o Queen .
Abraços
Marcelo Facundo

11|

Enviada por: Fabio Farro de Castro

Nome de Usuário no QN: FREDDIEMARS

Pergunta: Olá, Facundo! Tudo bem? Bom, a minha dúvida é se foi lançada em single (a minha canção preferida do álbum) The Nigth Comes Down e quais instrumentos são tocados nela, porque tive a leve impressão de ouvir piano sendo tocado em algumas partes. Desde já,

obrigado!


RESPOSTA: Boa pergunta Fábio, não ela não foi lançada como single, o único single do álbum foi Keep Yourself Alive com Son and Daugther no lado B. Não Fábio ela não tem piano, o set-up da faixa era, bateria Ludwig do Roger, aqui um detalhe interessante John toca não com o seu Fender Precision e sim com um Rickenbacker, que ele tinha pois era um grande fã de Chris Squire do Yes, e Brian com sua Red Special plugada direto no VOX AC 30  e violão Hairfred.
Um Abração
Marcelo Facundo

12|

Enviada por: Guilherme

Nome de Usuário no QN: Guiga_Queen

Pergunta: Ola Facundo!A pergunta sobre as gravadoras não ficaram muito bem esclarecidas.Gostaria de saber afinal quem gravou pois uns dizem elektra, odeon, emi, entre outras e isso me deixa meio confuso.um abraço.


RESPOSTA: Ola Guilherme beleza? Vamos lá, a gravadora do Queen era a EMI ( situada na Inglaterra, porem a mesma vendia os direitos da banda para outras gravadoras  explorar em outros países,por exemplo: Nos EUA ela vendeu  para : ( Elektra, Capitol e Hollywood Records ). No Brasil ( Odeon e EMI Brasil ). Dependendo do acordo a Cia. recebia as matrizes das gravações e faziam a sua edição, criando álbuns com ordem de musicas, quantidade de musicas, capas e até mixagens diferentes, por isso temos álbuns, singles, diferentes em países diferentes. Porém a gravadora oficial da banda era a EMI.

Espero agora ter esclarecido Guilherme, mas qualquer coisa é só perguntar de novo, terei o maior prazer em responder.
Abraços
Marcelo Facundo

13|

Enviada por: Andre Mercury

Nome de Usuário no QN: Andre Mercury

Pergunta: A música Keep Yourself Alive fala sobre o que?


RESPOSTA: Ola André. Keep Yourself Alive, é algo como uma mensagem de alerta ( Mantenha-se Vivo ), acredita-se que Brian se inspirou em todos os insucessos de outras bandas pelas quais ele já havia passado.
Um Abraço
Marcelo Facundo

14|

Enviada por: Raoni Pires

Nome de Usuário no QN: RPS

Pergunta: olá amigo, blz. olha só, é verdade q Brian preferia a versão demo de KYA do que a versão definitiva que foi lançada no disco?Valeu.


RESPOSTA: Ola Raoni. Quanto a Keep Yourself Alive o que ocorreu é que, Brian queria utilizar a versão demo do De Lane Lea, com introdução de violão, porém os produtores não quiseram. Durante a gravação no Trident, a banda gravou ela 7 vezes até chegar num resultado que agradasse a banda principalmente Brian, isto só ocorreu após a chegada do engenheiro de som Mike Stone.
Um forte Abraço
Marcelo Facundo

15|

Enviada por: Raoni Pires

Nome de Usuário no QN: RPS

Pergunta: é verdade que Freddie escreveu My Fairy King praticamente em estúdio??


RESPOSTA: Ola Raoni, sim, ela foi composta e desenvolvida no Trident estúdios, durante as sessões do álbum Queen I.
Abração
Marcelo Facundo

16|

Enviada por: sara marinho

Nome de Usuário no QN: butterflies

Pergunta: Oi, gostaria de fazer uma pergunta não apenas sobre esse álbum, mas sobre o Freddie, por que já pesquisei d+ e não achei nada.Queria saber se ele estudou alguma coisa tipo técnica vocal ou canto ou  não? Muito obrigada.


RESPOSTA: Ola Sara, tudo bem? Não Sara, eu nunca ouvi falar disso. O Freddie desenvolveu sua técnica nas bandas que participou e principalmente com os músicos que ele tocou, pois uma característica sua sempre foi aprender tudo no estúdio e nos ensaios.
Um Abração Marcelo Facundo

17|

Enviada por: RUDIMAR RANGEL LEMOS

Nome de Usuário no QN: rudimar

Pergunta: minha pergunta não é sobre nenhum álbum da banda e sim sobre uma curiosidade, porque John deixou a banda.


RESPOSTA: Ola Rudimar, tudo bem? Na verdade já nos últimos discos da banda com Freddie (Miracle e Innuendo), John demonstrava uma certa distância da banda, por exemplo em Innuendo ele chegou por ultimo as gravações e não trouxe nenhuma composição nova. O que ocorreu é que John se cansou do show business, e resolveu se dedicar exclusivamente a sua família. Ele apoiou a iniciativa de Roger e Brian, mas preferiu ficar fora do negócio.
Um Abração;
Marcelo Facundo

18|

Enviada por: Paulo

Nome de Usuário no QN: John Deacon

Pergunta: porque a musica ‘hangman’ foi excluída do álbum Queen I ?


RESPOSTA: Ola Paulo, tudo bem? Hangman foi composta por Freddie possivelmente durante o seu período no IBEX ou Wreckage, e tocada algumas poucas vezes ao vivo, porém ainda é um grande mistério se existe ou não uma versão de estúdio. A banda sempre negou que existia, porém alguns fãs ingleses no inicio dos anos 90, afirmaram ter encontrado um acetato com a música. Em bootlegs só se encontra as versões ao vivo da banda. Persiste ai a dúvida.
Um forte abraço,
Marcelo Facundo

19|

Enviada por: NELSON

Nome de Usuário no QN: FUINHA

Pergunta: Quais as faixas que John Deacon gravou em estúdio neste álbum? Todas?


RESPOSTA: Ola Nélson, tudo bem? Sim Deacon gravou todas as faixas de Queen I.
Um Abração,
Marcelo Facundo

20|

Enviada por: Patrícia

Nome de Usuário no QN: patrimar

Pergunta: Olá Facundo, tudo bem?Sou Patrícia e me tornei fã do Queen há bem pouco tempo mas estou simplesmente fanática por eles e especialmente pelo Freddie.Estava verificando a letra da música Jesus e tive a sensação de estar diante de uma música religiosa…existe algo por trás1 dessa música? Alguma história?

Abraços e obrigada


RESPOSTA: Ola Patrícia, tudo bem?  Seja bem vinda ao hall dos fãs do Queen. Queen quando você pega não da para largar rsrsrsr. Quanto a Jesus ela realmente tem cunho religioso. É uma pequena narração de algumas passagens da vida de Cristo. Porém não se sabe ao certo qual o motivo  de Freddie em relatar estas passagens. Vale salientar que ela não tem qualquer caráter critico, somente descritivo.
Um Abração
Marcelo Facundo

21|

Enviada por: Hugo Lima

Nome de Usuário no QN: Ogre

Pergunta: Grande Marcelo! Blz? Cara minha dúvida é sobre a capa do disco. Esse cara na capa seria o Freddie Mercury? E aproveitando a época…  o Queen teve vários baixistas antes do John, uma coisa que interessou os outros integrantes na sua entrada na banda foi o equipamento que ele  trouxe e seus conhecimentos em mecânica eletrônica. é verdade a versão sobre a gravação do primeiro disco que ele faria uma revisão nos equipamentos do estúdio da gravadora em troca do aluguel do estúdio pra gravação do disco? Abraços

RESPOSTA: Fala Hugo, Beleza? Isso realmente ocorreu, mas não foi na gravação do álbum e sim na gravação da demo que a banda fez no De Lane Lea estúdios. O estúdio estava com uma nova instalação e John deu algumas dicas aos managers do mesmo durante a gravação da demo.
Um Abração,
Marcelo Facundo

22|

Enviada por: Conrado

Nome de Usuário no QN: Red_Special

Pergunta: Olá Facundo! Tudo bem? Eu gostaria de saber quais músicas o Queen tocava durante a abertura dos shows para uma banda que eu não lembro o nome. Eram todas do álbum?

RESPOSTA: Ola Conrado, tudo bem? Após Queen I a banda não saiu em turnê devido a problemas de gerenciamento, somente após Queen II onde ela abria para o Mott the Hoople. As canções que costumavam abrir estes shows eram:
– Procession (playback)
– Father to Son

Um Abração
Marcelo Facundo

23|

Enviada por: Conrado

Nome de Usuário no QN: Red_Special

Pergunta: Olá Facundo! Tudo bem? Eu gostaria de saber quais músicas o Queen tocava durante a abertura dos shows para uma banda que eu não lembro o nome. Eram todas do álbum?

RESPOSTA: Ola Conrado, tudo bem? Após Queen I a banda não saiu em turnê devido a problemas de gerenciamento, somente após Queen II onde ela abria para o Mott the Hoople. As canções que costumavam abrir estes shows eram:
– Procession (playback)
– Father to Son

Um Abração
Marcelo Facundo

24|

Enviada por: Hugo Lima

Nome de Usuário no QN: Ogre

Pergunta: Marcelo, Eu li que a capa do Queen I foi meio que improvisada… a capa planejada pela a banda seria com o símbolo da banda criado por Freddie mas só ocorreu no ANATO mas o símbolo do Queen não foi aceito pela gravadora. Isso é realmente verdade ou mais uma lenda da história da rainha? Abraços

RESPOSTA: Ola Hugo tudo bem?  Cara sinceramente eu não conheço esta história, o que eu sei sobre a capa de Queen, é que ela foi extraída de uma foto de um show da banda em Londres. Mas nunca ouvi falar nada sobre esta história do logo.
Um Abração
Marcelo Facundo

Perguntas sobre outros álbuns, serão arquivadas e respondidas quando do lançamento da resenha do álbum.


Deixe um comentário: