Filme seria um desastre com Sacha Baron Cohen, diz May

O guitarrista Brian May falou, em entrevista à revista Classic Rock, sobre “Bohemian Rhapsody”, cinebiografia do Queen que contou com sua co-produção, junto do baterista Roger Taylor. O músico destacou que o trabalho seguiu o caminho correto após o ator Rami Malek, que interpreta Freddie Mercury, surgir como opção.

“Todos pensamos que seria difícil (achar alguém para interpretar Freddie Mercury). Em alguns momentos, achamos que seria impossível. No entanto, Rami veio e tivemos uma grande sensação de forma imediata”, afirmou, inicialmente.

Em seguida, o entrevistador revelou supor que, se Sacha Baron Cohen – cotado anteriormente para o papel – fosse confirmado, Rami Malek nunca teria sido encontrado. “Quase foi um desastre”, respondeu May. “Acho que percebemos bem na hora o tamanho do desastre. E não era difícil perceber isso. Mas, sim, foi um dos problemas que quase tivemos. Acho que estávamos nervosos no começo, quando a seleção começou. É algo difícil de se pensar: alguém fazendo um papel sobre você”, completou.

O músico falou, ainda, sobre o processo de preparação dos atores para interpretar os integrantes do Queen. “Passei muito tempo com o cara que me interpreta, Gwilym Lee. Então, ele me entendeu. Ele estava pegando meus maneirismos e o que me resume. Quando Freddie e eu estamos no estúdio, confrontando um ao outro, é muito real. Algumas das cenas foram improvisadas, mas eles fizeram com o conhecimento de que nos entendiam de dentro para fora”, afirmou.

O envolvimento de Cohen

O papel de Freddie Mercury em “Bohemian Rhapsody” acabou ficando com Rami Malek após Sacha Baron Cohen ter discordado do viés que o longa-metragem teria: ele queria que a história mostrasse a vida pessoal de Mercury, com direito a classificação indicativa para maiores de 18 anos, enquanto que o roteiro indicava foco na trajetória profissional do cantor.

Em entrevista à Associated Press, Roger Taylor chegou a dizer que Sacha Baron Cohen não levou Freddie Mercury a sério. “Tivemos muitas conversas com Sacha, mas acho que ele nunca levou a sério o suficiente. Ele não levava Freddie a sério. Foi um longo caminho, mas estamos no final”, afirmou.

Em 2016, Sacha Baron Cohen explicou a Howard Stern por que abandonou o elenco do filme. “Não deveria ter ficado tanto tempo envolvido, pois na primeira reunião, anos atrás, um dos membros da banda disse: ‘esse filme será ótimo, porque o que acontece no meio é excelente’. Perguntei o que seria e ele respondeu: ‘Freddie morre, ué’. Deduzi que seria como ‘Pulp Fiction’, em que o meio é o fim, mas ele disse: ‘não, será normal’. Perguntei o que teria na segunda metade e ele explicou: ‘vamos mostrar como a banda seguiu em frente fazendo sucesso’. Eu falei: ‘cara, ninguém vai querer ver um filme em que o protagonista morre de Aids no meio e a carreira de seu grupo continua'”, afirmou.

 

Fonte: https://whiplash.net  /  Grupo  Whatsapp Queen Net – Participe!

Alexandre Portela

Fã do Queen desde 1991. Amante, fascinado pela banda e seus integrantes. Principalmente Freddie! =)

Outras notícias

Q & MOJO CLASSIC Edição Especial

Postado por - 5 de março de 2005 0
[IMG] http://www.queenonline.com/ms/imagerepository/newsimagespublic/1459562[/IMG] A revista Q & MOJO Classic Special Edition estará a venda à partir do dia 15 de março…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.