Nos 25 anos da morte de Freddie Mercury, Ecad prepara levantamento sobre sua obra

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 28/11/2016 09:40:06
Postado em: Queen News

O líder do Queen morreu em 24 de novembro de 1991, aos 45 anos

Segundo banco de dados do Ecad, Freddie Mercury tem 163 obras e 413 fonogramas atribuídos a ele (Foto: reprodução)

Segundo banco de dados do Ecad, Freddie Mercury tem 163 obras e 413 fonogramas atribuídos a ele (Foto: reprodução)

Há 25 anos o mundo perdia uma das vozes mais emblemáticas do rock. Freddie Mercury, o cantor que levantou a primeira edição do Rock in Rio, em 1985, à frente da banda Queen, morreu em 24 de novembro de 1991, aos 45 anos. Ele, que emocionou multidões com seu tom potente e canções como Love of my life e We will rock you, acaba de receber uma homenagem do Ecad. O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, que centraliza a arrecadação e distribuição dos direitos autorais de execução pública musical, preparou um levantamento inédito sobre a obra do artista que revolucionou o universo musical nos anos 70 e 80.

Freddie Mercury durante a inesquecível apresentação no primeiro Rock in Rio, em 1985 (Foto: Divulgação)

Freddie Mercury durante a inesquecível apresentação no primeiro Rock in Rio, em 1985 (Foto: Divulgação)

Quando se pensa em Freddie Mercury, vêm à mente sua voz com músicas que marcaram a vida de pessoas de diferentes idades e gerações. No entanto, o artista também foi um compositor de sucesso, sozinho ou em parceria com grandes nomes da música mundial, como David Bowie e Little Richard. Bowie foi, inclusive, o cantor que mais gravou canções de Mercury. Além dele, Montserrat Caballé, Michael Bublé, Venio Aires e Paul Rodgers foram os outros cantores que mais gravaram músicas do vocalista do Queen. Entre as obras mais gravadas estão Crazy little thing called love, Bohemian rhapsody, Love of my life, Somebody to love e Under pressure.

 

O Ecad tem em seu banco de dados 163 obras e 413 fonogramas atribuídos a Freddie Mercury. O segmento de rádio é o que representa a maior fonte de rendimentos para os herdeiros dos direitos autorais do artista (30,97%), seguido dos segmentos de show e TV aberta. Entre as músicas mais executadas pelo Queen nos últimos cinco anos, Crazy little thing called love aparece novamente em 1º lugar, seguida por I want to break free.

 

Fonte: http://epoca.globo.com
Dica de: Rafael Macedo





Deixe um comentário: