Queen+Rodgers: show tem que continuar

Enviada por: Administrador
Data: 28/11/2008 13:56:59
Postado em: Queen News


Foto: BR Press: (São Paulo, BR Press) – Na segunda e última apresentação no Via Funchal, na última…

(São Paulo, BR Press) – Na segunda e última apresentação no Via Funchal, na última quinta-feira (27/11), Queen + Paul Rodgers mostraram que a banda de Freddie Mercury está mais viva do que nunca e ainda seguirá emocionando gerações e gerações. Neste sábado (29/11), eles fazem a última apresentação da turnê no Rio, na HSBC Arena.

Um show de duas horas e meia poderia cansar qualquer um, não? Porém, não os fãs do Queen, que pularam, cantaram e se emocionaram até o último instante. Na platéia estava a explicação para um sucesso tão duradouro: pais acompanhados de seus filhos, o que representa bem a paixão hereditária pelo grupo e a importância de seu retorno aos palcos.

Êxtase

Já nas primeiras músicas, o público se animou e logo fez coro nos principais sucessos do Queen, como Tie Your Mother Down, Another One Bites the Dust e I Want It All. Arriscando algumas palavras em português, o guitarrista Brian May foi o mais aplaudido durante o show e levou todos ao delírio em seus solos de guitarra.

O baterista e percussionista, Roger Taylor, também não ficou atrás, provocando olhares atentos e extasiados do público. Foi ele quem cantou as músicas A Kind of Magic e It’s Not True, esta última em homenagem ao adorado Freddie Mercury, que esteve presente muitas vezes durante o show, não só no telão, mas também na memória de cada fã que ajudou a lotar o Via Funchal.

De arrepiar

Como na apresentação de quarta-feira (26/11), o momento mais emocionante ficou por conta das lágrimas de Brian, ao assumir os vocais de Love of My Life. Apenas com seu violão, precisou interromper a canção por duas vezes para se recompor e seguir em frente. O público, fiel, o ajudou.

Mostrando profundo respeito pela história do Queen, o vocalista Paul Rodgers abriu espaço para os membros da formação original da banda em alguns momentos. Antes de completar duas horas de muita música, os fãs não davam mostras de cansaço e entoaram, incansáveis, Show Must Go On e Crazy Little Thing Called Love. Em Bohemian Rhapsody, Freddie Mercury apareceu no telão e assumiu a frente de um clássico, não só do Queen, mas também da história do rock.

Para o bis, a banda reservou The Cosmos Rockin, do novo álbum, e All Right Now, do Free, antigo grupo de Paul Rodgers. E para não deixar sombras de dúvidas que a Rainha ainda vive, fecharam com We Will Rock You e We Are The Champions, o auge de todo o show, e em seguida se despediram com o hino da Inglaterra, God Save The Queen. Na saída, sobravam sorrisos para todo lado. Era visível que ninguém se importaria de ficar por ali mais duas horas e meia.

Ingressos: R$ 120,00 a R$ 500,00. Bilheterias: diariamente, das 10h às 18h; vendas online: www.livepass.com.br; pelos fones (11) 3556 5151/ 0800 709 2371 (somente telefone fixo DDD 021); e nas Lojas Americanas Express.

HSBC Arena – Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca

Fonte: Silvio Luz/Especial para BR Press
http://br.noticias.yahoo.com





Deixe um comentário: