Queen & Adam Lambert na Kerrang! Magazine, Londres – 07/2012

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 26/07/2012 20:26:40
Postado em: Queen News

A Revista Kerrang! de Londres, publicou em sua recente edição de Julho, uma review sobre o último Show de Adam Lambert & Queen em Londres, ocorrido em 14 de Julho no HMV Hammersmith Apollo. Confira:

Queen e Adam Lambert

Hammersmith Apollo, 14/07/12

As lendas do rock e o ídolo pop, produzem um ”tipo de magia” na maior parte do show

O QUEEN JÁ FOI campeão. Mas desde a morte do cantor Freddie Mercury, há mais de 20 anos, uma das maiores exportações da Grã-Bretanha tem arrastado suas coroas em um inchado “West End” musical, com colaborações duvidosas e músicas sem inspiração. Esta é a opinião dos pessimistas, pelo menos. O amor ao Queen ainda é claramente abundante, com todos, desde o ”O Homem de Ferro” Tommy Iommi, ao meteorologista Michael Fish assistindo a esta série de shows no “Hammersmith Apollo”. Para os críticos a nomeação do vice-campeão do “American Idol” parece ter sido, tipo, “a última gota d’ água”. É um pouco como Mat Cardle na frente do “Aerosmith”, certo? Imagine isso.

Primeiro, os altos e baixos não ficaram menores do que trabalhar com a boyband de terceiro nível, “5ive” (que fez um cover de “We Will Rock You”, em 2000) e todo mundo sabe que Freddie Mercury é insubstituível. Mas as pessoas se esquecem que Freddie particularmente não gostava de rock, e destacou-se em um gênero tradicionalmente machista pela sua teatralidade. Portanto, a fama de ”estranho” de Lambert combinado com as similares habilidades de falseto e costumeira extravagância, faz dele um candidato mais adequado do que o seu precedente, o arrogante Paul Rogers. Esta noite, as poderosas contribuições de Adam funcionam melhor nas divertidas (“Fat Bottomed Girls”) e tristes (“Somebody To Love”) das obras dos roqueiros e transforma em incríveis os primeiros 50 minutos do show. Então as coisas vão de um Queen “arrasador” a um Queen “enche linguiça”, com um solo de baixo, tambores e a guitarra de Brian May, cujas madeixas prateadas faz parecer que ele está usando uma peruca de tribunal. Desnecessário dizer, filas duplas no toalete.

Entretanto, ele está perdoado por causa do que vem a seguir, um culminante clímax dos maiores hinos do rock: “We Will Rock You” e “We Are The Champions”. Mais emocionante no entanto, é o momento em que passado e presente se alinham, onde Adam intercala frases com Freddie, que toca piano (em um telão) em “Bohemian Rhapsody”. E Adam enfatiza porque o Queen deve continuar. “Isto é história”, diz ele, agitando os braços, “e estes…”, e ele aponta para Brian May e para o baterista Roger Taylor “…são os professores de rock”. Ele está certo, e é por essa razão que, energizados por um vocalista aparentemente improvável, o show deve continuar.

Tradução: Graça Vilar

Fonte: http://adamlambertbrasil.com.br
Dica de: Roberto Mercury




3 comentários:

  1. por isso q eu digo q brian may é o mais rock n roll da banda,freddie não ia a shows de rock até onde eu sei ele só gostava de jimi hendrix experience e dos beatles,talvez dos stones,mais nunca ouvi falar de uma outra banda q freddie adimirava ja brian may e roger taylor são rockeiros ecléticos,mais claro q nada isso apaga o q freddie mercury fez pelo rock!!

  2. gabriel em 26/07/2012 às 20:47

Deixe um comentário: