Os dez bigodes que marcaram a moda

Nos séculos passados, especialmente na elite aristocrática do século 19, o bigode não era apenas estética, mas simbolizava poder. Na sociedade ocidental, os homens da época, de família rica, eram praticamente obrigados a usar. Com o passar do tempo, os pelos na porção entre o lábio superior e o nariz foram caindo em desuso, seguindo a crescente exigência da limpeza visual e também cedendo ao avanço da androginia.

Ter bigode, hoje, é um questão de estilo. Se antes apenas o pai ou avô eram os “bigodudos” da família, agora é normal encontrar jovens e seus bigodes à moda Salvador Dali e até Charlie Chaplin, que por muito tempo cultivou o bigodinho mais conhecido de todos os tempos. Em uma recente compilação feita por um tabloide britânico, após pesquisa com o público e especialistas, foi divulgada a lista dos dez bigodes que fizeram moda no cenário internacional, de gente da vida real e personagens do cinema e televisão. Relembre-os e inspire-se:

Já faz vinte anos que Freddie Mercury (1946-1991) morreu, mas o vocalista da banda Queen será eternamente lembrado como um herói do bigode e dos dentes grandes e branco
Já faz vinte anos que Freddie Mercury (1946-1991) morreu, mas o vocalista da banda Queen será eternamente lembrado como um herói do bigode e dos dentes grandes e branco

 

Para ver todas as fotos Clique Aqui


Fonte: www.ig.com.br

Alexandre Portela

Alexandre Portela

Fã do Queen desde 1991. Amante, fascinado pela banda e seus integrantes. Principalmente Freddie! =)

Outras notícias

There are 1 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.