Conservadores conseguem impedir celebração do 60º aniversário de Freddie Mercury

Depois de muita pressão de líderes religiosos islâmicos, foi cancelada nessa última quinta-feira, dia 31 de agosto, a festa que seria realizada no próximo dia 5 na Ilha de Zanzibar, onde Freddie Mercury nasceu, para celebrar o 60º aniversário do cantor.

Segundo publicou a France-Presse, os organizadores decidiram cancelar a festa em homenagem a Mercury – cantor e líder do Queen, morto em 1991 – depois que os radicais islâmicos anunciaram que, se a festa acontecesse, eles agiriam com violência.

De acordo com Simai Mohamed Saidi, um dos responsáveis pela festa, boatos de que as comemorações promoveriam a homossexualidade causaram a ira dos islâmicos, tornando impossível a realização da festa. “Nós decidimos cancelar depois que informações errôneas e enganadoras sobre a festa foram espalhadas. Eu incito grupos muçulmanos a procurar no futuro informações corretas conosco, ao invés de confiar em boatos”, disse Saidi.

Segundo os religiosos conservadores, Mercury, que morreu por complicações causadas pelo vírus da aids, causou muita vergonha para a ilha por causa do seu estilo de vida e, principalmente, por ser homossexual assumido.

Fonte: http://gonline.uol.com.br/livre/gnews/gnews.asp?IdNews=3856

André Luiz – andreldae@yahoo.com.br

Outras notícias

There are 1 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.