20 Anos do Freddie Mercury Tribute Concert For Aids Awareness

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 20/04/2012 19:48:32
Postado em: Queen News


Hoje, 20 de abril, se completam 20 anos da realização do Freddie Mercury Tribute Concert For Aids Awareness, que celebrou a vida e o legado de Freddie Mercury após sua morte e arrecadou fundos para o Mercury Phoenix Trust, a fim de financiar projetos de luta contra a Aids no mundo. O lindo evento que homenageou Freddie permanece vivo até hoje na memória de todos os fãs do Queen, até daqueles que ainda não haviam nascido.

Após a morte de Freddie Mercury em 24 de Novembro de 1991, devido a broncopneumonia causada pela Aids, os membros remanescentes do Queen (John Deacon, Brian May e Roger Taylor) se reuniram com Jim Beach para organizar um concerto ao ar livre para celebrar a vida e o legado de Freddie, bem como para também angariar fundos para pesquisas sobre a Aids e conscientizar o mundo sobre a doença.

Ao receber um prêmio especial em nome de Freddie Mercury no Brits Awards (da indústria fonográfica britânica), em fevereiro de 1992, Roger Taylor e Brian May anunciaram o Concert For Life, no Wembley Stadium, para celebrar a vida e o legado de Mercury e arrecadar fundos para o recém-criado Mercury Phoenix Trust, a fim de financiar projetos de luta contra a Aids no mundo (com May, Taylor, Beach, Mary Austin como curados – Deacon declinou do convite).

Quando os ingressos foram postos à venda, todos os 72 mil foram vendidos em apenas três horas, mesmo que ninguém soubesse as atrações que tocariam ao lado do Queen.

Com Gerry Stickells cuidando dos detalhes, por volta de 20 de abril o Queen tinha uma poderosa lista de artistas e até já havia ensaiado com os que iriam cantar com eles.

No dia 20 de Abril de 1992, no Wembley Stadium, 72.000 pessoas acompanharam ao vivo o concerto, vibrando e emocionando-se em cada momento. O Concerto foi transmitido pela TV em mais de 76 paises do mundo. Vários artistas que se encontravam nos tops, fazendo grande sucesso, como: Extreme, Metallica, Guns N’ Roses, Def Leppard e amigos de Freddie Mercury como: David Bowie, Annie Lennox, George Michael e Elton John participaram no concerto e cantaram grandes clássicos dos Queen como Bohemian Rhapsody, Tie Your Mother Down, I Want To Break Free, Under Pressure, We Will Rock You, We Are the Champions, entre outros, junto com Brian, John e Roger. Momentos marcantes não faltaram!

Dia 20 de Abril de 1992 era uma segunda-feira pós-Páscoa e naquela tarde, na abertura do evento, May prometeu a Mercury “a maior festa de despedida da história” e Taylor fixou os objetivos: “Hoje é pra Freddie, pra vocês, é pra dizer a todo mundo que a Aids afeta a todos. É essa a razão dessas fitas vermelhas. E vocês podem chorar tudo o que quiserem”; Deacon foi curto e grosso: “O show tem que continuar!” A mensagem dos três membros remanescentes do Queen abriu o Freddie Mercury Tribute Concert for Aids Awareness.

A música começou em seguida, com sets curtos de bandas que foram influenciadas pela música do Queen, incluindo Metallica, Extreme (tocando um medley composto de músicas do Queen), Def Leppard (que trouxe Brian May no palco para uma fiel e emocionante versão de Now I’m Here) e Guns N’ Roses. Entre as apresentações das bandas, tanto a TV como o telão no estádio mostravam vários clipes de Freddie ao vivo ou nos bastidores, algo que comovia muito e apertava ainda mais a saudade. Isso enquanto os roadies mudavam o cenário para o desempenho do ato seguinte.

A segunda metade do concerto teve John Deacon (no baixo), Brian May (na guitarra) e Roger Taylor (na bateria) juntamente com cantores e guitarristas convidados, incluindo Elton John, Roger Daltrey (dos The Who), Tony Iommi (do Black Sabbath), David Bowie, Mick Ronson (de Spiders from Mars), James Hetfield (do Metallica), George Michael, Seal, Paul Young, Annie Lennox, Lisa Stansfield, Robert Plant (do Led Zeppelin), Joe Elliott e Phil Collen (do Def Leppard), Axl Rose e Slash (do Guns N’ ‘Roses), Liza Minnelli, entre outros. Via satélite, de Sacramento, Califórnia, o U2 dedicou uma performance ao vivo de Until The End Of The World para Mercury.

O espetáculo teve pontos altos, como George Michael e sua brilhante interpretação de Somebody To Love; a emocionante Who Wants To Live Forever com Seal; Bohemian Rhapsody, executada por Elton John e Axl Rose, num dos momentos mais aplaudidos da noite; A brilhante e poderosa versão de The Show Must Go On por Elton John.

O show teve pontos baixos, como Robert Plant se confundindo com a letra de Innuendo, enxertando nela partes de Kashmir e Thank You. E teve controvérsias e alguns “embaraços”: O gay Elton John fazendo dueto com Axl Rose, a despeito de sua homofóbica letra em One in a Million; o discurso de Elizabeth Taylor; e David Bowie se ajoelhando para rezar o Lord’s Prayer (Pai Nosso).

As músicas que fecharam essa brilhante homenagem foram We Will Rock You com Axl Rose e We Are The Champions com a grande amiga de Freddie, Liza Minnelli, que no final, contou com a presença de todos os convidados cantando o refrão. Um encerramento grandioso para uma homenagem magnífica, que além de celebrar o legado de Freddie e arrecadar muito para o Mercury Phoenix Trust para a luta contra a Aids, também serviu a um propósito emocional para a massa de fãs e para o próprio Queen. Taylordisse:

“Isso me ajudou na época…aliviou um pouco a dor.”

E Brian relembrou como o cantor Joe Elliot, do Def Leppard, mostrou a ele que tinha sido um adeus à altura ao eterno Freddie:

“Ele me puxou pela manda quando estávamos saindo do palco e disse: “Brian, você tem de parar e olhar para isto porque você mais vai ver nada parecido”. E ele estava certo.”

Apresentações

Sem o Queen

  • MetallicaEnter Sandman, Sad But True, Nothing Else Matters
  • ExtremeQueen Medley (Mustapha, Keep Yourself Alive, I Want To Break Free, Bicycle Race, Another One Bites The Dust, Stone Cold Crazy, Radio Ga Ga), Love of My Life (Gary Cherone & Nuno Bettencourt), More Than Words (Gary Cherone & Nuno Bettencourt)
  • Def Leppard – Animal, Let’s Get Rocked, Now I’m Here (com Brian May)
  • Bob Geldof – Too Late God
  • Spinal Tap – The Majesty of Rock
  • U2Until the End of the World – apresentanda via satélite de Sacramento, Califórnia
  • Guns N’ Roses – Paradise City, Knockin’ on Heaven’s Door
  • Mango Groove – Special Star – tocada ao vivo viva satélite de Johannesburg, África do Sul
  • Elizabeth Taylor – Discurso de prevenção a Aids
  • Freddie Mercury – Compilações de várias interações com a platéia

Queen +

  1. Queen + Joe Elliott/Slash – Tie Your Mother Down
  2. Queen + Roger Daltrey/Tony Iommi – Heaven and Hell (intro), Pinball Wizard (intro), I Want It All
  3. Queen + Zucchero – Las Palabras de Amor (The Words Of Love)
  4. Queen + Gary Cherone/Tony Iommi – Hammer to Fall
  5. Queen + James Hetfield/Tony Iommi – Stone Cold Crazy
  6. Queen + Robert Plant – Innuendo (com excertos de Kashmir e Thank You), Thank You (intro), Crazy Little Thing Called Love
  7. Brian May + Spike Edney – Too Much Love Will Kill You
  8. Queen + Paul Young – Radio Ga Ga
  9. Queen + Seal – Who Wants to Live Forever
  10. Queen + Lisa Stansfield – I Want to Break Free
  11. Queen + David Bowie/Annie Lennox – Under Pressure
  12. Queen + Ian Hunter/David Bowie/Mick Ronson/Joe Elliot/Phil Collen – All The Young Dudes
  13. Queen + David Bowie/Mick Ronson – Heroes
  14. David Bowie – The Lord’s Prayer (Pai Nosso)
  15. Queen + George Michael – ’39
  16. Queen + George Michael/Lisa Stansfield – These Are the Days of Our Lives
  17. Queen + George Michael – Somebody to Love
  18. Queen + Elton John/Axl Rose – Bohemian Rhapsody
  19. Queen + Elton John/Tony Iommi – The Show Must Go On
  20. Queen + Axl Rose – We Will Rock You
  21. Queen + Liza Minnelli/Cast – We Are the Champions
  22. Queen – God Save the Queen

Músicos auxiliares

Queen foi auxiliado pelos seguintes músicos:

  • Spike Edney – teclados, piano,backing vocals
  • Mike Moran – piano em Who Wants to Live Forever e Somebody to Love
  • Josh Macrae – percussão em algumas faixas do Queen
  • Chris Thompson – backing vocals, guitarra acústica em I Want It All, Crazy Little Thing Called Love e Heroes; percussão adicional
  • Maggie Ryder – backing vocals
  • Miriam Stockley – backing vocals
  • The London Community Gospel Choir – backing vocals em Somebody to Love e We Are the Champions
  • John Jones – orgão e backing vocals em We Are The Champions

O concerto foi originalmente lançado em VHS (geralmente em duas versões de fita por todo o mundo), mas devido a limitações de tempo, as duas últimas músicas do Extreme, as duas primeiras do Def Leppard, e a música do do Spinal Tap, The Majesty Of Rock, foram eliminado (juntamente com a confusa interpretação de Innuendo por Robert Plant) na versão original. O lançamento nos EUA também omitiram as performances de Too Late God por Bob Geldof e a interpretação de Las Palabras De Amor por Zucchero.

Em abril de 2002, para o 10 º aniversário do Freddie Mercury Tribute Concert e do Mercury Phoenix Trust, o concerto foi lançado em DVD e entrou nas paradas britânicas em número 1. Innuendo não foi incluída no DVD, a pedido de Robert Plant, que achou que ele não fez justiça a música e nem a si mesmo. O DVD cortou a primeira metade, quando os artisitas tocaram suas próprias seleções, e ficou apenas com o material ‘Queen +’, com exceção de Bowie, que apresentou suas proprias canções. Os cortes de imagens na tela para formato DVD foi outra causa de insatisfação. O Disco 2 continha um documentário, ensaios, galeria de fotos e informações.

Em abril de 1993, as performances de George Michael com o Queen e Lisa Stansfield (Somebody To Love e These Are The Days Of Our Lives) foram lançadas com versões ao vivo de músicas de sua autoria no EP Five Live. Ele ficou em primeiro lugar nas paradas britânicas e esta versão de Somebody To Love entrou na coletânea Greatest Hits III do Queen.

Três canções do Metallica, apresentadas no evento, foram lançadas em um single de edição única intitulado Live at Wembley Stadium e lançado na Europa apenas uma semana após o concerto, em 27 de abril de 1992. Além disso, a performance do Guns N’ Roses de Knockin’ on Heaven’s Door no tributo foi lançada em agosto de 1992 como um Double Side-A com a versão original de estúdio. Este single ficou em segundo lugar nas paradas do Reino Unido.

A apresentação de Under Pressure por Bowie e Lennox foi editada (retirando Lennox e usando montagens de Freddie no lendário show de Wembley em 1986 para passar a impressão que os dois se apresentaram juntos) e usada para o vídeo promocional do single Under Pressure (Rah Mix) em 1999.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=CnTFNsmToHg]


Abaixo vídeo feito por fã em homenagem aos 20 anos do Freddie Mercury Tribute Concert

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=6qhwMkG5SMs]

Fonte: http://queenbrasil71.blogspot.com.br
Dica de: Roberto Mercury




6 comentários:

  1. Olá pessoal do QueenNet, ficou muito gratificado de vocês terem usado meu texto =D Sempre fui fã do site de vocês e sempre quis colaborar com vocês *-* Muito obrigado mesmo ;D

    Apenas uma correção, este é o vídeo promocional de Under Pressure (Rah Mix): http://www.youtube.com/watch?v=CnTFNsmToHg

    Notem que até o Vevo postaram o vídeo com o título errado, passando a impressão que ele é o video clipe de Under Pressure.

  2. Gustavo Sleman em 22/04/2012 às 15:30
  3. Show igual a esse só acontece uma vez na vida

  4. josé em 21/04/2012 às 2:27
  5. Show igual a esse só acontece uma vez na vida
    Eu tinha apenas 3 anos na época e só foi assistir esse concerto recentemente no DVD lançado em 2002 no qual só aparece a segunda parte do show, os fans mais velhos do Queen que possuem o VHS ou o LASER DISC lançados em 1992 com o concerto original na integra, postaram na internet as sequencias com as bandas tocando os seus set -list os quais não estão no DVD ,Só aí que eu foi saber a dimensão desse espetáculo, acho que deveriam ter lançado o DVD com o show na integra poderia vender bem mais (José -Belém-Pará)

  6. josé em 21/04/2012 às 2:09
  7. Olá!
    Lembro como se fosse hoje o Tributo, tive o privilégio de acompanhar pela tv (queria mesmo era estar lá, ao vivo!!!) infelizmente tinha quase 14 anos.
    Foi naquele momento que percebi o quanto Freddie Mercury e o Queen eram grandiosos e importantes para a história musical (lembrem-se que em 92 não havia internet comercial, celular e material do Queen era escasso).
    Para mim foi um show emocionante, lindo e triste. Triste porque um maravilhoso artista partiu tão tragicamente e que não o veríamos em vida nunca mais (é a mesma sensação quando perdemos um ente querido, sei que vocês concordam).
    Bem que poderiam lançar o Tributo na íntegra (o show em VHS são ótimos, os meus desmagnetizaram de tanto assistir).
    Abraços!

  8. Dani em 20/04/2012 às 22:24
  9. E o Scorpions que só aparece em "We Are The Champions". Por quê?

  10. Maxmilian Ziegelmüller em 20/04/2012 às 20:10

Deixe um comentário: