Rock in Rio – História e Curiosidades

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 15/09/2013 16:20:06
Postado em: QN Tube, Queen Outros

entrada

 Entrada do Rock in Rio 1985

 O Rock in Rio é um dos maiores festivais de música do mundo. São quase 30 anos de história, sonhos e realizações, desde que Ney Matogrosso subiu ao palco para a primeira apresentação na primeira edição do Rock in Rio.

O grande sucesso do evento deveu-se ao fato de que as celebridades da música internacional de então não costumavam fazer shows na América do Sul. Assim, o público local tinha ali a primeira oportunidade de ver de perto seus ídolos.

Com 12 edições realizadas, e mais de 6 milhões de pessoas reunidas, o Rock in Rio conquistou não só o Brasil, mas também Portugal e Espanha. O Brasil recebeu o evento quatro vezes, Portugal cinco e Espanha três. Pela primeira vez, em 2008, foi realizado em dois locais diferentes: Lisboa e Madrid.

Programação do que viria a ser o maior festival de música do mundo.

O Rock in Rio foi realizado pela primeira vez na cidade do Rio de janeiro, entre 11 e 20 de janeiro de 1985, ano que e o Brasil passava por grandes transformações. Após 21 anos de ditadura civil-militar, o Brasil era um país dividido entre as esperanças depositadas em sua redemocratização e os temores oriundos da permanência da crise econômica que assolou o país nos anos 1980.

Contando em sua programação com uma mistura de astros nacionais como Ivan Lins e bandas que ainda iniciavam então sua trilha ao sucesso, caso do Barão Vermelho, o Rock’n Rio em sua primeira edição trazia ainda nomes de peso da cena musical internacional em seu auge, como Ozzy Osburne e AC/DC.

Sucesso de público em todos os dias de apresentações, o festival não deixou de contar com problemas oriundos da inexperiência de então de seus organizadores em eventos deste porte.

Um dos casos mais notórios se deu com Erasmo Carlos em sua apresentação. Um dos astros da juventude dos anos 1960 por fazer parte da Jovem Guarda, Erasmo Carlos teve de lidar com um público quase que inteiramente hostil ao seu som, formado por jovens ansiosos para ouvir o som pesado de Iron Maiden e Queen que fizeram questão de o vaiar durante toda a sua apresentação.

Junto com o evento nasceu a Cidade do Rock, uma área de 250 mil metros quadrados, construída especialmente para receber o publico do festival. Logo após o fim do Rock in Rio, a “Cidade do Rock” foi demolida por ordem de Leonel Brizola, então governador do Rio de Janeiro. Os organizadores do festival pediram a ocupação provisória do terreno, com o intuito de manter sua posse, após o término do evento. No entanto, Brizola decretou sua demolição para efetuar a reintegração de posse do terreno ao patrimônio do município do Rio de Janeiro.

Falecido em 2004, Leonel Brizola levou consigo a resposta a uma pergunta: quais foram os motivos que o fizeram demolir a Cidade do Rock, logo após o término do primeiro Rock in Rio, quando ainda era o chefe do Executivo do estado do Rio de Janeiro?

Roberto Medina onde foi construída a Cidade do Rock. (Manuel Pires/Folhapress)

CURIOSIDADES A RESPEITO DO ROCK IN RIO I

Um ano antes, a banda Man At Work chegou a receber parte do cachê para tocar no festival, porém, a turma liderada por Colin Hay estava prestes a encerrar suas atividades. O grupo Gogo’s foi à atração convocada para substituir os australianos.

Salão de cabeleireiro para os frequentadores do evento. (U. Dettmar/Folhapress)
Pulseiras, cintas, guarda-chuvas, faca e até um nunchaku estavam entre os itens apreendidos pela segurança no primeiro Rock in Rio. (U. Dettmar/Folhapress)

Enquanto o casal Baby Consuelo e Pepeu Gomes subiram ao palco esperando o nascimento de seu filho Kriptus, o grupo The Pretenders recusou o convite para participar do festival porque a vocalista Chrissie Hynde estava grávida.

Espaguete, refrigerantes e chopp a venda na praça de alimentação do Rock in Rio. (U. Dettmar/Folhapress)
Cartaz avisa os fotógrafos sobre proibição imposta pelo roqueiro Rod Stewart no Rock in Rio de 1985. (U. Dettmar/Folhapress)

A banda britânica  Deff Leppard era uma das principais atrações do festival, mas na noite do ano novo de 1985, o baterista Rick Allen sofreu um acidente de carro que o fez perder um dos braços. O Whitesnake, de férias, foi chamado para substituí-lo.

O sino usado pelo AC/DC veio para o Brasil de navio, mas ficou escondido nos bastidores. O que o publico viu foi uma réplica de gesso, pois o original era muito pesado e os cenógrafos decidiram não arriscar pendurá-lo nas estruturas do palco. 

Mapa da Cidade Do Rock do Rock in Rio de 1985.

Em 1984 a Globo já transmitia a chamada para o evento:

Veja outras imagens que marcaram a primeira edição do Rock in Rio:

Freddie Mercury numa das principais atrações da primeira edição de Rock in Rio. (Foto: Luiz Pinto / O Globo)
Cazuza quando ainda fazia parte do grupo Barão Vermelho. Foto: Ricardo Leoni / O Globo
Rod Stewart se apresentando. Foto: Ricardo Leoni / O Globo
Herbert Vianna quando se apresentou com o Paralamas. Foto: Maurício Valadares / O Globo
Ingresso do Rock in Rio 1985. Autor desconhecido.

A história do festival está contada no livro “Rock in Rio – A História do Maior Festival de Música do Mundo”, lançado pelo jornalista Luiz Felipe Carneiro em 2011.

 

Fonte: www.jornalestrondo.com.br
Dica de: Roberto Mercury




2 comentários:

  1. O Yes tambem foi a maior atração.

    Rivaldo

  2. Rivaldo em 28/09/2014 às 19:52
  3. Nossa o Queen tocou 2 noites nao sabia disso legal demais o rock in rio soh teve rock d verdade em 1985 o Queen realmente foi a maior atraçao aquela noite

  4. Killer Queen em 15/09/2013 às 22:59

Deixe um comentário: