‘Era de Ouro’ do Videoclipe é Revisitada

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 15/03/2012 22:27:04
Postado em: Top Chart

Rio de Janeiro, RJ – Um caos organizado. Esse era o método de trabalho do diretor australiano Russell Mulcahy, um dos mestres daquilo que hoje os historiadores informais chamam de “a era de ouro do videoclipe”. Um período de revoluções que se estende de 1975 (quando o Queen gravou um proto-clipe para a bombástica Bohemian Rhapsody) até 1992, quando os Guns N’Roses gastaram US$ 1,5 milhão num superproduzido vídeo de oito minutos de duração para a canção November Rain.

“Naquela época ninguém sabia bem o que estava fazendo, acabávamos atirando para todo lado”, diz Russell, diretor de clipes como os de Rio (Duran Duran) e de Total Eclipse of the Heart (Bonnie Tyler), em um dos documentários da caixa de três DVDs Video Killed the Radio Star, que a Coqueiro Verde está lançando no País (o que o canal pago VH1 exibe no próximo dia 26).

“November Rain foi o último vídeo da trilogia que o Guns N’Roses produziu para o disco Use Your Illusion e que muitos consideraram grandiloquente e excessiva, não representativa do que era a banda. Já naquela época, os clipes estavam nas mãos das gravadoras e não dos artistas e diretores”, comenta o jornalista americano Stephen Pitalo, do blog The Golden Age of Music Video (goldenage ofmusicvideo.com), que prepara um livro sobre o tema. “O diretor de November Rain, Andy Morahan, me disse que até hoje ele não sabe muito bem sobre o que são esses vídeos!”.

Os 15 maiores videoclipes da história

1. Bohemian Rhapsody (Queen)

2. Video Killed the Radio Star (The Buggles)

3. Rio (Duran Duran)

4. Every Breath You Take (The Police)

5. Jump (Van Halen)

6. Thriller (Michael Jackson)

7. Like a Virgin (Madonna)

8. Walk This Way (Run-DMC e Aerosmith)

9. Sledgehammer (Peter Gabriel)

10. Girls, Girls, Girls (Mötley Crüe)

11. Faith (George Michael)

12. One (Metallica)

13. Losing My Religion (R.E.M)

14. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)

15. November Rain (Guns N’Roses)

 

Fonte: http://gazetaweb.globo.com




Um comentário:

  1. Bons tempos que não voltam mais…

  2. Erick Rabello em 15/03/2012 às 22:59

Deixe um comentário: