Freddie Mercury – Memórias do Homem que o Conhecia Melhor

Enviada por: Administrador
Data: 09/09/2009 14:29:17
Postado em: Queen News


Título: Freddie Mercury – Memórias do Homem que o Conhecia Melhor
Autor(es): | Peter Freestone e David Evans |
Tradução: Ana Death
Editora: Madras
Páginas: 272
Preço: R$ 39,90
—————————————
Descrição:
De nomes famosos – incluindo Elton John, Kenny Everett, Elizabeth Taylor e Rod Stewart – ao vago exército de amantes, mediadores e interesseiros, Peter Freestone viu todos eles fazerem parte da tragicomédia que foi a vida fora do comum de Freddie Mercury. Peter Freestone, autor desta obra, foi o assistente pessoal de Freddie Mercury nos últimos 12 anos de sua vida. Viveu com Mercury em Londres, Munique e Nova York e esteve com o cantor quando ele morreu. Fui faz-tudo, garçom, mordomo, criado pessoal, secretário, camareiro… e conselheiro sentimental de Freddie. Eu viajava pelo mundo com ele, estive presente nos altos e baixos. Agi como seu guarda-costas quando foi necessário e, no final, é claro, fui um de seus enfermeiros, diz Freestone. Aqui está o relato mais íntimo da vida de Mercury já escrito e a verdade por trás dos boatos sobre a sua vida.

Release:
Faroukh Bommi Bulsara (este é o nome verdadeiro de Freddie Mercury) nasceu em Stone Town, na ilha Zanzibar, em 5 de setembro de 1946. Ele foi educado na St. Peter Boarding School, uma escola inglesa perto de Mumbai, na Índia, onde deu seus primeiros passos musicais, ao ter aulas de piano. Foi na escola que ele começou a ser chamado de Freddie, e, com o tempo, até os seus pais passaram a chamá-lo assim. Em 1964, mudou-se com a família para a Inglaterra. Lá, graduou-se em Design Gráfico e Artístico na Ealing Art College. Esse conhecimento mostrar-se-ia útil depois, ao Freddie projetar o famoso símbolo da banda. Na faculdade, ele conheceu o baixista Tim Staffell, que tinha uma banda na faculdade chamada Smile, com Brian May como guitarrista e Roger Taylor como baterista, e levou Freddie para participar dos ensaios. Em abril de 1970, Tim deixa o grupo, e Freddie acaba ficando como vocalista da banda, que passa a se chamar Queen. Freddie decide mudar o seu nome para Mercury. Ainda em 1970, ele conheceu Mary Austin, com quem viveu por cinco anos. Foi com ela que assumiu sua orientação sexual (Freddie era bissexual), e os dois mantiveram forte amizade até o fim de sua vida. Mary inspirou Freddie na música Love of My Life. Ele é considerado pelos críticos e por diversas votações populares um dos melhores cantores de todos os tempos e uma das vozes mais conhecidas do mundo. Freddie Mercury faleceu em 24 de novembro de 1991, em sua própria casa, chamada de Garden Lodge.

——————————–
Maiores detalhes:
www.madras.com.br
www.madras.com.br/mkt/pdf/freddie.pdf

Você pode comprar direto pelo site da editora: www.madras.com.br

Agradecimentos a Eduardo Cosmo da editota Madras




5 comentários:

  1. O Queennet acendeu uma luz!!!!!!!Esse vai ser o meu presente de aniversário (Só falta confirmar algumas coisinhas).É como a Epollice disse: Queennet na frente!!!! Iuuuuuuupppppppiiiiii.

  2. manu92 em 10/09/2009 às 12:15
  3. Pelo que andei lendo no Google books, que contém partes do livro em inglês, é realmente mto interessante.Mostra traços da personalidade dele que eu desconfiava que ele tinha e que nunca ninguém citou e só então se confirmou pra mim e que são realmente fascinantes. Por vezes me dava a impressão que na realidade ele era uma pessoa mto simples, tanto na vida qto no jeito de pensar em escrever música. Mostra que a inpiração dele era algo natural e que fluía sem que ele precisasse forçar pra ser.Pelo que li, esse livro sim faz jus à memória dele sem deixar de contar as verdades e algumas extravagâncias dele e é um trabalho respeitoso aos fãs e ao Freddie.

  4. Adrianats em 10/09/2009 às 8:59
  5. meu deus vou voltar a gostar de ler!!

  6. Gabriel_Carvalho em 09/09/2009 às 21:30
  7. Queennet arrebentando mais uma vez.Sempre na frente, hehe.Esse livro dizem que é a melhor biografia do Freddie e até agora só tinha em ingles.Eu já pedi o meu. Não vejo a hora de chegar.

  8. epollice em 09/09/2009 às 17:55
  9. Deve ser fantástico esse livro, não vejo a hora de ler, Peter Freestone foi também uma pessoa importante na vida de Freddie, isso é fato.

  10. LuLoveMercury em 09/09/2009 às 11:39

Deixe um comentário: