Quatro décadas de Queen

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 09/03/2011 15:55:27
Postado em: Queen News

Relançamento da discografia completa e início das filmagens de uma cinebiografia marcam as comemorações de aniversário de 40 anos do quarteto inglês liderado por Freddie Mercury


Queen, no Live Aid, em 1985: aniversário de 40 anos da banda inglesa será marcado por uma série de relançamentos especiais

Queen, no Live Aid, em 1985: aniversário de 40 anos da banda inglesa será marcado por uma série de relançamentos especiais


“Não acredito que faz tanto tempo e que ainda estamos por aí de forma tão intensa. Fico impressionado e muito grato!” A fama é tanta e tão duradoura que até o baterista Roger Taylor se impressiona. Mas o fato é que neste ano celebra-se o aniversário de quatro décadas do quarteto londrino Queen. No mês de novembro, mais uma data especial marca a trajetória do grupo britânico: os 20 anos de morte de seu vocalista, o inigualável Freddie Mercury.

Apesar de ter se apresentado pela primeira vez com o nome de Queen em 1970, o marco inicial das atividades da banda só foi estabelecido no ano seguinte, com a entrada de John Deacon (baixo) na formação, que já contava com o guitarrista Brian May, o baterista Roger Taylor e o vocalista e pianista Freddie Mercury.

A partir dessa data, o Queen tomou o mundo de assalto: lançou 18 álbuns, que atingiram as primeiras posições dos principais rankings mundiais; e 18 singles, que também alcançaram o topo das paradas e vendeu 300 milhões de discos ao redor do planeta. Isso sem falar nos prêmios e condecorações, entre elas, a inclusão no Rock and Roll Hall of Fame, em 2001, e uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood, em 2002.

Números à parte, o que interessa mesmo é o legado musical deixado pelo grupo. E este, para a alegria de velhos e novos fãs, será o auge das comemorações. Até o fim do ano, chegam ao mercado diversos relançamentos, reedições e edições limitadas. No Brasil, a gravadora Universal Music já deu o pontapé inicial e acaba de colocar nas prateleiras uma reedição dos dois volumes da coletânea Greatest Hits. O primeiro volume dessa mesma compilação até hoje mantém o recorde de álbum mais vendido do Reino Unido, superando títulos de artistas como Beatles, Oasis e Abba. Já o segundo volume, que inclui clássicos da banda a partir dos anos 80, será lançado pela primeira vez na América do Norte no dia 19 de abril.

Na próxima segunda-feira (14), chegam às lojas da Europa e da Ásia novas edições dos cinco primeiros álbuns da banda – Queen (1973), Queen II (1974), Sheer Heart Attack (1974), A Night at the Opera (1975) e A Day at the Races (1976). Em formato de CD duplo – o primeiro contendo as faixas originais remasterizadas e o segundo repleto de raridades –, a série comemorativa prevê o relançamento do catálogo completo do Queen.

Ao todo, serão 15 álbuns, divididos em três lançamentos. “Todas as notas dos encartes estão sendo revisadas, cada detalhe da arte gráfica está sendo limpo e renovado e, quando necessário, remasterizações estão sendo feitas a partir das gravações originais, com a ajuda do lendário Bob Ludwig [que já trabalhou com Jimi Hendrix, Paul McCartney, entre outros]”, destaca um release postado pela banda em seu site oficial (www.queenonline.com).

Raridades

Quanto ao conteúdo extra que compõe os CDs adicionais a cada um dos álbuns relançados, a banda avisa: “São raridades, e não temos o costume de utilizar esse termo à toa”. Citando um exemplo, entre o material que acompanha a nova edição do álbum de estreia, Queen (1973), estão cinco demos gravadas no estúdio London’s De Lane Lea em dezembro de 1971, copiadas da única gravação existente no planeta – um acetato encontrado nos arquivos pessoais de Brian May, do qual nem os colegas de banda tinham conhecimento.

No dia 12 de abril, quando é celebrado o Record Store Day (Dia das Lojas de Discos), será lançado nos Estados Unidos uma edição limitada em vinil sete polegadas do single de estreia do Queen, “Keep Yourself Alive” (com “Son and Daughter” no lado B). Para celebrar os 65 anos que Freddie Mercury completaria no dia 5 de setembro se estivesse vivo, uma grande festa apresentada por May e Taylor está prevista em Londres, em prol da organização de combate à aids The Mercury Phoenix Trust.

Completando o pacote, ainda este ano devem ter início as filmagens de uma cinebiografia do Queen, com roteiro de Peter Morgan (A Rainha e Frost/Nixon) e a presença do comediante inglês Sacha Baron Cohen (Brüno) no papel de Freddie Mercury. O lançamento do longa-metragem está previsto para até 2014. Que a festa nunca termine!


Fonte: www.gazetadopovo.com.br





Deixe um comentário: