Freestone fala sobre as faixas gravadas por Michael Jackson e Freddie Mercury

Enviada por: Alexandre Portela
Data: 08/08/2013 20:51:26
Postado em: Queen News

Durante 12 anos Peter Freestone foi assistente pessoal e amigo íntimo de Freddie Mercury, o cantor que chegou ao estrelato com o grupo rock Queen. Ele também estava lá durante os últimos dias do cantor em 1991. Desde o início dos anos 2000 Freestone vive na República Checa. Entrei em contato com ele esta semana, depois que foi confirmado que os Queen vão lançar três faixas que o tempo esqueceu que Freddie Mercury gravou com Michael Jackson, uma gravação em que Freestone estava presente.

Mas antes de chegarmos a isso, eu também perguntei a ele sobre seu antigo emprego.

“Basicamente, era de 24 horas por dia, sete dias por semana. Meu trabalho era apenas para estar lá para Freddie, para cuidar dele de verdade.”
 
Foi um trabalho agradável estar tão perto de alguém que foi publicamente  uma grande estrela?
 
“Acho que a maneira mais fácil de dizer isso é sim, era trabalho (eu sei disso porque havia dinheiro indo para o banco a cada mês), mas realmente eu estava, basicamente, vivendo a vida de Freddie. Foi incrível. Eu tinha a parte mais fácil: Eu poderia gastar o que ele realmente trabalhou duro para ganhar. Eu fazia as compras e ia a leilões para ele, sabe, essa era a parte mais fácil do trabalho. “
 
Eu li que Freddie Mercury, como muitas estrelas, era uma pessoa diferente por trás de portas fechadas, que ele era alguém que valorizava intensamente a sua privacidade. Isso é verdade?
 
“Sim, muito. Mesmo quando ele convidava  amigos para Garden Lodge, sua casa, pessoas que ele conhecia … ele mantinha o papel do artista. Ele só era realmente ele mesmo, quando havia em Garden Lodge apenas quatro ou cinco das pessoas mais próximas que ele conhecia. Então, ele poderia ser ele mesmo. Claro que, quando ele saia pela porta, ele tornava-se propriedade pública. E ele compreendeu isso. Então, ele tornou-se o que o público esperava. Usando  t-shirt, jaqueta de couro, calça jeans, ténis, os óculos de sol … e ele se tornaria o que se esperava dele.”
 
The Times e Rolling Stone ambos chamaram a atenção dos fãs esta semana, confirmando que três canções perdidas  de Freddie com Michael Jackson gravadas há 30 anos,  serão lançadas ainda este ano. Pelo menos uma versão de uma das músicas já é bem conhecido, uma outra, chamada ‘Victory’, não é, e se não me engano nunca foi ouvida. Você já se perguntou a si mesmo, já que você estava lá no momento, se essas músicas nunca iriam ser lançadas?
 
“Porque elas eram propriedade de Michael – foram gravadas em seu próprio estúdio em sua casa – Eu nunca esperei que elas viessem a ver a luz do dia. Mas eu estou muito feliz que eles vão. Duas das faixas tiveram vários tratamentos feito por fãs ao longo dos anos – State of Shock e There Must Be More to Life Than This, sendo que ambos foram lançados em diferentes formas. Uma no álbum dos Jacksons e uma no dos Queen, mas a terceira, Victory, é algo que nunca foi ouvido antes.”
 
“Eu ainda tenho algumas lembranças dela, porque eu estava lá quando ela foi gravada no estúdio. Na verdade, na fita original – e eu não sei se isso ainda existe – eu toquei o que você ouve como o bombo na pista. Só que não é um bumbo: o que você ouve é a porta do banheiro! Eu tinha que ficar lá por cinco minutos batendo a porta do banheiro! Então, sabe, eu acho que vai ser algo para as pessoas desfrutarem, deve ser muito interessante.” 
 
Esperemos que isso fique na pista!
 
“Espero que sim!” (Risos)
 
Você acha que o lançamento da terceira música poderá causar sensação?
 
“Eu realmente espero que sim. Claro que mesmo as outras duas faixas receberão tratamento diferente agora que os Queen estão envolvidos na produção. Tenho certeza que eles vão estar prestando atenção à voz de Freddie e da produção de toda a pista. Eles são perfeccionistas e tudo tem de ser feito corretamente. Mas eu acredito que vai valer a pena a espera. “
 
De onde veio o impulso de trabalharem juntos?
 
“A primeira vez que eu ouvi sobre isso foi quando Michael veio para um show dos Queen no Forum, em Los Angeles. Eu me lembro dele falando no canto com Freddie e John. Depois Freddie disse: ‘Huh! Michael diz que devemos fazer algo juntos, porque ele amou o que ele ouviu!’ Porque ele estava ouvindo “Another One Bites the Dust” e amou toda a sensação dela. Então, Freddie disse: ‘Ele quer se encontrar para gravar. Ah, mas isso nunca vai acontecer, é só conversa!’. Meses mais tarde, recebeu um telefonema de Michael, porque ele tinha ouvido dizer que Freddie estava em LA e ele convidou-o.”
 
O meu entendimento é que esse encontro não foi o ideal …
 
(Gargalhada) “Eu sei a que você está se referindo. Bem, Michael, se você se lembra, naquela época, na sua casa em Encino tinha quase um mini-zoológico e seus animais favoritos na época eram as lhamas. Dado que era verão em Los Angeles, Freddie usava uma t-shirt branca, jeans branco, ténis brancos depois do passeio a sua t-shirt e jeans brancos estavam com o fundo marrom respingados de lama e os ténis marrom, porque tínhamos caminhado por lama”.
 
“Michael também nos levou ao a sua casa e em seu quarto e foi muito engraçado: ele tinha um grande terrário com uma cobra grande dentro. Publicamente, Michael disse que era um grande amigo de uma cobra maravilhosa … não pude deixar de notar que havia cerca de quarenta tijolos mantendo a tampa do terrário fechado, para ter a certeza de que ela não poderia sair! “
 
 As gravações reais: quando é que foram feitas, em dias diferentes?
 
“Não, isso foi o mesmo dia. Tanto um como outro estavam muito ocupados com gravações e turnês em 1983. Michael queria  que Freddie  acabasse “State of Shock “ porque ele queria para o álbum “Victory” dos Jacksons. Mas Freddie tinha muito pouco tempo e ele não consegui   terminá-lo. Então, Michael sugeriu que Mick Jagger poderia cantar a outra parte, e Freddie disse é claro é a sua música, ele não fez objeção. Por razões de tempo, os dois não conseguiram pegar no material de novo. “
 
Como é que a qualidade dos vocais colidem em termos de como os cantores se complementam? Freddie era um cantor de potência …
 

“Acho que é porque eles são tão diferentes que isso funcionou muito bem. Ambos tinham vozes poderosas, parece quase como uma competição. Você usou a palavra certa com “complemento”: as duas vozes funcionam muito bem juntas é como uma conversa “.

Fonte: http://tudoemteunome.blogspot.com.br  / Originalmente de: http://radio.cz / http://MJ-Upbeat.com
Dica de: Roberto Mercury




Um comentário:

  1. Gostei da entrevista eu gosto do peter pq eu acho q foi tbm um amigao pro freddie. E acho tbm q ele eh a unica pessoa q realmente conhecia o freddie verdadeiro nao o artista. Estamos anciosos esperando eles lancarem essas faixas

  2. Killer Queen em 10/08/2013 às 5:11

Deixe um comentário: