Entrevista de Roger Taylor ao QOL

Enviada por: Administrador
Data: 07/04/2010 00:47:01
Postado em: Queen News

Roger Taylor respondeu recentemente a questões colocadas pelo QOL Message Board acerca do seu último single ‘The Unblinking Eye’ (Everything Is Broken) e da sua carreira a solo.

1- Em que situação se encontra a turnê ‘Twin Taylor Tour’ e o que podemos esperar dela? Material a solo? Covers? Material dos Queen? Ou apenas solos de bateria?

RT – Atualmente o projecto ‘Twin Taylor Tour’ encontra-se suspenso, possivelmente haverá um concerto ou vários em Outubro. Pode aguardar por material a solo dos Taylor’s, alguns clássicos dos Queen e, claro, um monstruoso duplo solo de bateria.

2- Qual o alinhamento para a tão falada RT Box Set? Solos e álbuns dos The Cross re-masterizados, mais demos e faixas ao vivo? Seria fantástico ter alguma coisa similar à Box do Freddie.

RT – A box é uma coisa que espero fazer nos próximos dois anos, ainda não tenho a certeza mas gostaria de realizar um Best Of dos meus álbuns, embora tenha algumas coisas novas na manga.

3- Que elementos visuais irão estar disponíveis para futuros lançamentos? Vídeos Solo/The Cross e espectáculos ao vivo? Estes irão fazer parte de alguma box?

RT – Não vi os vídeos. Mais uma boa questão à cerca da Box Set.

4- Seguramente já é tempo para um disco Roger Taylor Best Of Collection?

RT – RT Best Of Collection está a caminho…

5- The Unblinking Eye – Houve alguma motivação especial para o seu regresso ao estúdio de forma a trabalhar num novo material? Ou está simplesmente a “fazer o seu trabalho”?

RT – The Unblinking Eye foi motivado pelo completo desastre que este país se tornou devido a este governo.

6- The Unblinking Eye vai ser lançado como parte no novo álbum (ou Box Set)?

RT – Sim, vai ser.

7- Há alguma faixa que tenha escrito nos últimos 20 anos que tenha pensado… “O Freddie seria perfeito para esta música”?

RT – O Freddie poderia ter cantado qualquer uma delas, e teria feito um excelente trabalho.

8- Tenho aguardado pelo ‘Roger’s Soapbox’ (à semelhança do que Brian May faz) durante anos, você é um homem tão inteligente e autêntico, seria um prazer lê-lo.

RT – Eu penso que seria deprimente ler o meu soapbox e, francamente, acho a ideia um pouco egocêntrica. Tenho certamente uma forte opinião sobre as coisas tal como toda a gente deveria ter, mas poderia ficar bastante feio, o que é uma boa razão para nunca o ter escrito.

9- Será que alguma vez irá haver uma autobiografia do Roger Taylor? Você sempre pareceu ser o elemento que mais se divertia, devem haver grandes historias para contar!

RT – Eu ainda sou somente um mero jovem e ainda não esgotei a minha quota de diversão, pelo que acho que ainda não é tempo de escrever um livro. Talvez quando me tornar mais velho ou quando me esquecer das partes mais negativas…

10- Está a refazer as faixas a solo no estúdio?

RT – Não vou refazer as faixas a solo porque isso seria andar para trás.11- Teria abraçado um enorme projecto a solo ‘a la Phil Collins’ à parte dos Queen?

RT – Eu sempre preferi estar numa banda do que trabalhar a solo, pelo que acho que a resposta é não.

12- Recentemente vi o Bruce Springsteen tocar ao vivo Racing In The Streets, da qual você fez uma versão. É a sua música favorita dele?

RT – Racing In The Streets é uma das minhas músicas favoritas do Springsteen, entre outras. A minha versão é a meio tempo em vez da versão mais lenta dele. Pensando bem, creio que tentei personificar o próprio Bruce Springsteen na minha versão, mas na altura adorei fazê-lo!

13- Qual o principal instrumento que usa para compôr?

RT – 50/50 guitarra e piano. Mas por vezes um bom teste padrão em bateria dá-me inspiração.

14- Sabe, antes de começar, se pretende que algo se torne um projecto a solo? Há uma diferença entre a escrita ou a intenção atrás do seu trabalho a solo e de outros projectos?

RT – Na realidade eu só escrevo coisas que gosto de escrever. Se a banda está a trabalhar será para eles, caso contrário seria solo. Embora o meu trabalho a solo seja um pouco mais político e opinativo.

15- Parece que você forneceu o material mais forte para o álbum The Cosmos Rocks, agora nós temos The Unblinking Eye – não profilático mas parece certamente estar numa maré de sucesso…

RT – Agradeço o elogio acerca do The Cosmos Rocks. Eu tenho de momento uma quantidade razoável de material e estou a escrever com calma, mas certamente, concentrando-me na qualidade e não na quantidade.

Enviado por: Emanuella Gømes




7 comentários:

  1. qm dera née se essa midia brasileira prestasse mais valor ao nosso querido Rog, mas nao.. preferem ver essas porcarias q chamam de musica de hj em dia.. -.-'

  2. RogerTaylor4ev em 01/08/2012 às 22:49
  3. Roger Taylor é antes de qq coisa, um baterista que criou sem próprio estilo, sua própria batida, reparem nas músicas: Dragon Attack, Machines 'Back to Humans', Hit Man…e tantas outras. Outro diferencial é sua vóz rouca e rasgada em: "rock it", "drowse"… o cara é único. Sem dúvida ele sente muito a morte de seu amigo Freddie, eles se divertiam muito nas festas promovidas pelo Queen durante as turnês. Um abraço a todos os fãs do Queen [jlrqueen…fã desde '77)

  4. jlrqueen em 17/05/2010 às 23:06
  5. ROGER 😀

    AMOOOOOOO S2

  6. dariane em 09/04/2010 às 12:11
  7. Realmente, a mídia brasileira não sabe realmente quem é Roger Meddows-Taylor… Se soubessem…
    Quero muito mesmo que venha para o Brasil e que essa coletânea estaja pronta!!!!
    Amei demais e fiz questão de enviar essa reportagem e compartilhar com os fãs!!!
    ROGER TAYLOR : THE BEST DRUMMER OF THE WORLD!!!

  8. Emanuella (manu92) em 07/04/2010 às 20:30
  9. LOVE YOU Roger!!! Vem pra cá!! E traz o Brian claro!!!

  10. VickMay em 07/04/2010 às 16:22
  11. O Roger é tão maravilhoso!

  12. Ataliny em 07/04/2010 às 13:50
  13. e nenhuma novidade sobre queen,tomara q essa turne dele passe pelo brasil,embora ache isso quase impossivel ja q essa midia podre daqui não o valoriza

  14. gabriel em 06/04/2010 às 23:45

Deixe um comentário: